16 de maio de 2021

“Vou tirar ele do hospital”, promete marido de Paulo Gustavo à cunhada

Mais visitadas

Humorista continua intubado em UTI por conta de complicações da Covid e quadro é de estabilidade; companheiro mostra otimismo

 

“Vou tirar ele do hospital”, promete marido de Paulo Gustavo à cunhada. Foto: Reprodução/Instagram

 

O humorista Paulo Gustavo, de 42 anos, tem um quadro de estabilidade clínica após ser submetido a um novo procedimento, na manhã de sexta-feira (09/04) , para corrigir um comprometimento pulmonar que havia sido identificado no dia anterior.

O problema detectado foi uma fístula broncopleural, que é a conexão anormal entre os brônquios e a pleura – esta, uma membrana dupla que reveste os pulmões.

Ju Amaral, irmã de Paulo Gusatavo, compartilhou em seu Instagram atualizações sobre o estádo de saúde do humorista e aproveitou para agradecer o cunhado, o dermatologista Thales Bretas.

“Obrigada por amar tanto o meu irmão e cuidar tão bem dele!”, ela escreveu. “Deus nos uniu como família, e o que Deus uniu, ninguém separa! Vc é um anjo nas nossas vidas”.

“A espera é muito ruim, mas todos os dias eu fecho os meus olhos e te vejo na minha frente, converso com você, seguro suas mãos e vc sorrir pra mim! A saudade ta apertando, mas a minha fé está firme!”, ela publicou.

Ao ver a declaração de amor e agradecimento, Thales, de quem Paulo se despediu de forma breve e carinhosa antes de ser intubado, garantiu: “Te amo também!!! E seu irmão é o amor da minha vida! Vou tirar ele daqui!!!”.

A assessoria do humorista informou nesta sexta que ele continua em terapia intensiva e que apresenta estabilidade, após passar por procedimentos terapêuticos adicionais, adotados no combate à Covid-19.

“Uma nova fístula bronco-pleural foi identificada ontem à noite (quinta), tendo sido realizada na manhã desta sexta-feira (09), novo procedimento, desta vez por via endoscópica, quando o segmento responsável pela nova fístula foi ocluído. As manobras terapêuticas transcorreram com sucesso e Paulo Gustavo segue em estabilidade clínica. O quadro geral mantém o otimismo da equipe profissional, mesmo levando-se em conta a gravidade que existe em todos os pacientes em uso de ventilação mecânica e de ECMO.”

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações