S.Bernardo consegue liberação da Justiça Federal para fazer Fábrica de Cultura

 Prefeito anunciou nesta quinta-feira que decisão judicial permite substituição do projeto do Museu do Trabalho no local 

Museu do Trabalhador vai virar Fábrica da Cultura em São Bernardo. Foto: Divulgação/PSBC-Ricardo Cassin

 

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, anunciou nesta quinta-feira (25/07) a conquista da liberação, por parte da Justiça Federal, para prosseguimento das obras da 1ª Fábrica de Cultura do município, que será instalada no prédio do antigo projeto para o Museu do Trabalho e do Trabalhador.

Com a decisão obtida junto à Justiça, Morando projeta assinar a Ordem de Serviço para início das intervenções no local em meados de setembro. Na ocasião, também será assinado o convênio para que o Estado faça a gestão do local, além da instalação de todo o mobiliário. A adaptação da instalação para os moldes do projeto da Fábrica de Cultura deverá durar cerca de 150 dias, com previsão de conclusão no final de janeiro de 2020 e custos estimados em aproximadamente R$ 5,58 milhões.

O montante destinado à finalização da obra está previsto no Orçamento municipal, mas o prefeito informou que pretende reivindicar parte dos R$ 76,1 milhões bloqueados pela Justiça da conta do ex-prefeito Luiz Marinho e de mais 15 réus por suspeita de desvio de recursos do Museu do Trabalhador, para aplicação na finalização das obras.

“A partir de agora o município tem o direito de concluir as obras da Fábrica de Cultura. O edital para contratação dos serviços foi mandado ao Ministério Público para que não paire nenhuma dúvida sobre sua lisura”, destacou o prefeito.

O anúncio foi acompanhado pela secretária executiva de Cultura e Economia Criativa do Estado, Cláudia Pedrozo.  Também acompanharam o evento o Procurador-Geral do Município, Luiz Mário Pereira Gomes, e o secretário de Obras e Planejamento Estratégico, Luciano Eber.

Quarteirão da Cultura e do Esporte

A implantação de uma Fábrica de Cultura no prédio do antigo Museu vai se somar a uma série de projetos de recuperação da região Central, como a inauguração do piscinão do Paço, cuja entrega está marcada para o dia 20 de agosto, e a reforma do Parque da Juventude, por meio de parceria com a iniciativa privada.

Próximo aos equipamentos também haverá o “quarteirão da Segurança”, com a inauguração do 1º Centro de Operações Integradas (COI), que abrangerá as operações do Batalhão Especial da Polícia Militar (Baep), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Delegacia de Investigação sobre Entorpecentes (Dise),  e a Delegacia de Investigação de Infrações e Crimes contra o Meio Ambiente (Dicma), da Polícia Civil, além da Guarda Civil Municipal e da Defesa Civil Municipal.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*