Reintegração de posse: famílias afirmam que estão desalojadas em Diadema

Mais visitadas

Várias viaturas da GCM estão no local para fazer a reintegração de posse assim como máquinas para derrubar barracos; Prefeitura ainda não se manifestou

reintegração de posse em Diadema
Reintegração de posse: famílias afirmam que estão desalojadas em Diadema.

Em uma ação ocorrida nesta quarta-feira, dia 27, pela manhã, famílias foram desalojadas de uma área ao lado da Chácara do Caqui, na Vila Paulínia, perto do Sítio Joaninha, em Diadema. Moradores afirmam que a ocupação do terreno já perdurava há algum tempo.

“Estamos aqui há dois meses e esse é o presente de Natal que o prefeito Filippi está dando para os moradores”, afirmou um homem que foi despejado. “Não vão levar a gente para nenhum lugar e nem falaram de auxílio aluguel”, completou.

A operação, marcada pela presença intensa de guardas municipais e o uso de escavadeiras, foi registrada em vídeo, gerando questionamentos sobre o processo.

Vereadores

O vereador Eduardo Minas foi até o local e cobra “um olhar social” da Prefeitura. “Haverá uma reunião nos próximos dias para tratar do assunto conforme conversei com o secretário de Governo”, afirmou o parlamentar.

O vereador Almir do Gás, de São Bernardo também foi ao local e gravou vídeos junto com Eduardo Minas.

A Prefeitura enviou uma nota oficial ao ABCD Jornal.

Leia a íntegra:

“Assessoria de Imprensa informa que a ação realizada, nesta quarta-feira (27/12), no sítio do Caqui, foi de desfazimento de quatro barracos construídos irregularmente em Área de Proteção Permanente (APP) e Áreas de Proteção e Recuperação dos Mananciais (APRM).

As moradias começaram a ser levantadas há aproximadamente 15 dias. A Prefeitura realizou notificação, em 23/12, para efetuar em 24 horas a desocupação e a demolição, já que a área não permite construção. Em vistoria, constatou-se o não cumprimento da notificação. A ação da Prefeitura foi realizada na manhã de hoje.

Não houve despejo, pois o local não estava sendo habitado. Havia apenas a construção dos barracos.

A ação foi coordenada pela Comissão Especial Intersecretarial de Controle de Ocupação (CEICO).

É importante ressaltar que, em janeiro deste ano, 23 famílias que moravam na área foram indenizadas, em processo para desapropriação, para continuidade das obras de canalização do córrego Olaria.

 Veja vídeo da Reintegração de Posse:

Mais publicações

Últimas publicações