Prefeitura de São Bernardo aumenta repasse para acolhimento de idosos

Mais visitadas

Medida vai beneficiar 119 moradores de instituições de longa permanência que oferecem serviços de proteção social em caráter residencial

prefeito Orlando Morando e idosos
Prefeitura de São Bernardo aumenta repasse para acolhimento de idosos. Foto: Divulgação

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, anunciou nesta quarta-feira (8/2) o aumento do repasse mensal feito pela Prefeitura para apoio do serviço institucionalizado de acolhimento de idosos realizado por Organizações Sociais Civis (OSC). A medida vai beneficiar 119 pessoas com mais de 60 anos moradoras de três instituições de longa permanência que oferecem serviços de proteção social em caráter residencial: Casa de Amparo Social Asilar, Casa de São Vicente de Paulo e Casa dos Velhinhos Dona Adelaide.

A partir de março, as entidades passarão a receber R$ 3.384 por idoso acolhido, um incremento de 25% em relação ao valor anterior – R$ 2.700. Para isso, serão aportados R$ 978 mil anuais, por meio do Sistema Único de Assistência Social (Suas). O anúncio foi acompanhado pelo secretário de Assistência Social, André Sicco, pela presidente do Fundo Social de Solidariedade, Greici Picolo Morselli, e pela deputada estadual, Carla Morando.

“Promovemos o primeiro reajuste do valor já em 2017, primeiro ano de gestão, porque sabemos da necessidade e importância do trabalho desenvolvido pelas entidades que acolhem idosos. A economia brasileira ainda enfrenta dificuldades, mas estamos fazendo um malabarismo para apoiar esses serviços, sempre dando atenção especial para quem mais precisa. Nossa gestão prioriza o social”, destacou o prefeito.

O serviço de acolhimento nas instituições longa permanência é destinado a idosos com 60 anos ou mais, de ambos os sexos, que tiveram todas as possibilidades de autossustento e convívio com os familiares esgotadas. As entidades que realizam o acolhimento deste público asseguram a convivência com familiares, amigos e pessoas de referência de forma contínua, além de oferecer atendimento de qualidade, com a oferta de condições de acessibilidade e privacidade, habitabilidade, higiene, salubridade, segurança e convívio comunitário.

“Agradecemos muito a Prefeitura. Temos um governo que pensa no social. É completamente diferente do que tínhamos antes. Chega a ser emocionante. Muitas cidades ficam enciumadas pela atenção e apoio que recebemos em São Bernardo. É uma questão de amor e esse governo tem amor ao social”, afirmou a coordenadora da Casa de São Vicente de Paulo, Vera Higino Ferreira.

CRIANÇAS E ADOLESCENTES – Na última segunda-feira (6/2), a Prefeitura de São Bernardo já havia autorizado o aumento em 25% do repasse per capita destinado ao atendimento de crianças e adolescentes que, por diversos motivos, não vivem com suas famílias e foram acolhidos por entidades assistenciais. A iniciativa beneficiou as entidades Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância (Crami), Lar Escola Pequeno Leão, Aldeias Infantis SOS, Associação São Luiz, Associação Beneficente Cantinho da Mei Mei, Ficar de Bem e Lar Escola Jêsue Frantz.

 

Mais publicações

Últimas publicações