Por explicação sobre ensino médio, alunos paralisam atividades em S.Caetano

 Paralisação na manhã desta segunda-feira atinge escolas Vicente Bastos, Oscar Niemeyer e Alcina Dantas Feijão; estudantes estão vestidos de preto

 

ensino
Alunos de três escolas paralisaram atividades na manhã desta segunda-feira. Foto: Divulgação

Alunos de três escolas (Vicente Bastos, Oscar Niemeyer e Alcina Dantas Feijão) de São Catano se recusaram a entrar nas salas de aulas na manhã desta segunda-feira porque querem explicações da Secretaria de Educação da prefeitura sobre o futuro do ensino médio  no ano que vem. Há vários dias o assunto tomou conta dos colégios e no, sábado (20/10), houve até reunião entre o líder do prefeito na Câmara, o vereador Tite Campanella (PPS), e a direção e professores da escola Alcina.

O vereador da oposição Jander Lira (P) participou do encontro e foi quem deu a informação sobre o estudo para reformular o ensino médio nestes locais e criar uma escola de aplicação na USCS (Universidade de São Caetano do Sul), onde os estudantes receberiam bolsas de estudo.

Uma aluna da Vicente Bastos entrou em contato com a reportagem do ABCD Jornal e afirmou que os alunos estão mobilizados até que haja uma explicação sobre o projeto. A aula começaria às 7h, mas até o momento as atividades não tiveram início. Os alunos estão vestidos de preto em forma de protesto. Uma manifestação também está marcada para o dia 30, às 17h, na avenida Goiás.

ensino
Alunos não aceitam mudanças no ensino médio e farão protesto dia 30. Foto: ABCD Jornal

 

A mãe de três filhas que estudam no Vicente Bastos Rosângela Cavalcanti afirmou ter recebido uma mensagem do líder do prefeito, por meio de sua assessoria parlamentar.

Leia a íntegra

Aos pais e alunos do ensino médio,

Estamos discutindo ampliação do atendimento de qualidade aos alunos do ensino médio, e não o fechamento de escolas.

A ideia inicial é a criação de um Colégio de Aplicação da Universidade de São Caetano, que atenda gratuitamente os alunos do ensino médio do Alcina, do Oscar e do Vicente Bastos.

O colégio de aplicação funcionará nas instalações do campus Barcelona da USCS, utilizando-se de toda a infraestrutura, de todos os laboratórios e de todos os recursos da Universidade.

Nas escolas que terão o ensino médio transferidos para o Colégio de Aplicação, será ampliada a oferta de vagas para o ensino fundamental, principalmente da educação integral.

O sistema de ingresso no Colégio continuará sendo através do vestibulinho, garantindo a mesma quantidade de vagas atualmente ofertadas aos alunos de São Caetano do Sul de forma gratuita.

Eu acredito que esta proposta colocada em discussão é uma ideia moderna, inclusiva, desafiadora e que está de acordo com nossa proposta de melhoria permanente do sistema de educação pública municipal.

Ela prioriza o investimento do município em novas tecnologias, valoriza o profissional da educação e garante aos nossos alunos uma educação gratuita, de qualidade e que prepara para o mercado de trabalho.

Ao mesmo tempo em que estamos trabalhando para melhorar a escola pública gratuita em todos os níveis, alerto para os propagadores de mentiras que se utilizam da falta de conhecimento da população para disseminar informações falsas e erradas.

Eu estou à disposição para esclarecimentos em meu gabinete na Câmara ou onde eu for chamado para discutir este projeto.

A ótima educação das nossas crianças faz parte da nossa história como cidade e será o legado que deixaremos para o futuro.”

 

1 Comentário

  1. Pelo amor de adeus, não tire o ensino médio das nossas escolas municipais. O estado não fornece a qualidade que elas precisam.

Comments are closed.