Travesti é agredida e morta em Santo André

 Ela chegou a ser conduzida ao CHM, mas não resistiu aos ferimento e morreu na madrugada, de acordo com ONG LGBT

travesti
Travesti é agredido e levado ao CHM, mas não resistiu aos ferimentos e morreu, diz ONG. Foto: Divulgação/ONG ABCD’s

Uma travesti foi agredida e morta neste domingo (22/10) em Santo André. O crime aconteceu na avenida Industrial, de acordo com informações de Marcelo Gil, presidente da ONG ABCD’s (Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual).

De acordo com ele, a travesti foi agredida e apresentou forte sangramento na virilha. “Temos informação de que ele foi socorrido e levado ao CHM (Centro Municipal Hospitalar) por volta das 22h30, mas não resistiu e foi ao óbito às 1h30 da manhã”, afirmou.

Marcelo Gil lamentou o ocorrido e afirmou que neste ano há muitos casos de homofobia registrados no ABCD. “Tivemos registro de 130 casos de homofobia na região, sendo 65 nos últimos 15 dias”, afirmou.

O presidente da Ong afirmou que a travesti morta se identificava como karholine e que não não tem conhecimento de familiares próximos.

A reportagem procurou o 4º DP (Distrito Policial), região onde ocorreu o crime, mas ainda não foi registrada a ocorrência.

A prefeitura foi procurada, mas informou que o CHM não pode dar informações sobre esse acaso antes que algum familiar procure a instituição.

18 Comentários

  1. Lamentável que atos bárbaros sejam praticados constantemente contra esse grupo de pessoas e que normalmente não se encontrem os culpados.

    • Eu também acho lamentável. Mas a violência não tem diferença de crença, classe social ou opção sexual. É triste que essas coisas aconteçam ainda em números exorbitantes. Falar que é por política na minha visão é muito errado, pois não importa o partido, a violência de cada um não é problema dos outros, é um problema pessoal. Gente ruim tem em todo lugar, não procurem desculpas ou outro culpado senão o próprio agressor. Precisamos de ordem nesse país, direção, educação e esperança.

  2. O incentivo a violência. So poderia acabar nisso. Todos que um dia viviam escondidos. Com medo da lei,hj incentivados por pessoas saem e cometem esse tipo de barbaridade. Ate quando viveremos assim. Muitos ontem clientes e hj assassinos,matando aquem muitas vezes sipliu suas necessidades sexual. Bando de covardes homofobicos e falsos preconceituosos.

  3. Qualquer observacao ou justificativa perde
    o sentido quando se perde uma vida,estamos deixando de lado que nossa liberdade termina qdo comeca a do outro…no que nos transformamos?

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*