PM de folga tira a vida da vítima ao interferir em assalto

Mais visitadas

Policial militar de folga tirou a vida do dono de uma moto de luxo ao reagir a uma tentativa de assalto, resultando no óbito de três pessoas

PM de folga mata vítima ao interferir em assalto
Vítima atacava ladrão quando foi baleada. Foto: Karolina Grabowska/Pexels

Um policial militar de folga tirou a  vida do dono de uma moto de luxo durante uma tentativa de assalto no bairro nobre do Morumbi, em São Paulo. O incidente, que ocorreu no último domingo, resultou na morte de Dennis Roberto Picolli Ramos, de 53 anos, que foi confundido com um criminoso pelo policial.

Além de Ramos, dois dos três assaltantes envolvidos no ataque também foram alvejdos e morreram mortos na troca de tiros. A esposa de Ramos, filha do ex-médico Roger Abdelmassih, estava presente no momento do assalto, mas não sofreu ferimentos.

Vídeos mostraram ação dos assaltantes e PM

Novos vídeos divulgados nas redes sociais mostram a sequência dos eventos, ajudando a Polícia Civil a esclarecer a origem do tiro fatal. Os assaltantes, em duas motos, perseguiam o casal que pilotava uma BMW avaliada em mais de R$ 70 mil.

O assalto ocorreu quando o casal estava entrando no prédio onde mora. Os criminosos tentavam roubar a moto de luxo do casal. Um dos ladrões disparou um tiro para o alto enquanto o portão eletrônico se fechava, prendendo-os junto com as motos dentro do edifício.

Veja também: Ladrão rouba celular de fã da Taylor Swift e manda fotos do evento por mensagem

O policial, que passava pelo local, reagiu aos disparos. Dois assaltantes foram morreram, enquanto o terceiro foi ferido e sobreviveu. Esse último, Gabriel Soares Santos, foi indiciado por latrocínio e furto de veículo.

As imagens capturam o momento em que o policial, que estava de folga e à paisana, interveio, disparando contra os criminosos. Ramos, ao agredir um dos assaltantes caídos, foi erroneamente identificado como um dos agressores pelo policial e acabou sendo ferido.

Consequências do trágico equívoco

O policial, que não foi ferido no incidente, já prestou depoimento, e sua arma foi apreendida para perícia. O laudo de balística ainda está pendente, mas a polícia considera o disparo como acidental, o que pode resultar em uma acusação de homicídio culposo.

Veja também: Homem é encontrado morto enrolado em tapete na mata

Mais publicações

Últimas publicações