Para a retomada econômica, Sto.André lança Operação Comércio Responsável

Atividades que estão autorizadas a funcionar deverão seguir regras de restrição de horário, controle de fluxo de clientes e distanciamento

 

Prefeitura começou a instalar Pit Stops da Prevenção nos principais corredores comerciais da cidade, onde haverá higienização com álcool em gel, aferimento de temperatura e distribuição de máscaras. Foto: Divulgação/PSA-Angelo Baima

 

A Prefeitura de Santo André dará início nesta segunda-feira (15/06) à flexibilização das atividades econômicas, por meio da operação Comércio Responsável, após quase três meses desde o início das restrições adotadas por causa da pandemia de Covid-19.

Além dos estabelecimentos de serviços essenciais, que já tinham permissão para funcionar, agora shoppings centers, escritórios de prestação de serviços, comércios de rua, mini shoppings, galerias comerciais, concessionárias e revendedoras de veículos poderão abrir, todos com horário e capacidade de atendimento reduzidos.

As regras para cada setor foram divulgadas em decreto do prefeito Paulo Serra publicado neste sábado (13). Os estabelecimentos terão que atender com capacidade reduzida com controle da entrada de clientes na proporção de até 20% da lotação máxima.

Concessionárias e revendedoras de veículos poderão atuar das 11h às 15h, assim como os comércios de rua, galerias comerciais e mini shoppings. Os escritórios funcionarão das 10h às 14h, assim como as atividades imobiliárias.

Os shoppings centers poderão abrir das 16h às 20h, porém as atividades de alimentação poderão funcionar apenas no sistema de delivery ou retirada.

Para todos os estabelecimentos é obrigatório o uso de máscara, controle eventual de fila fora do estabelecimento, distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as posições de trabalho, e o mesmo distanciamento entre os clientes com sinalização, além de pontos de álcool em gel para funcionários e clientes.

Outros protocolos são priorizar o afastamento de colaboradores na zona de risco, veto do uso de valets e manobristas, fixação de orientações impressas nas paredes, workshops e outros esforços de sensibilização, esquema especial de limpeza e higienização dos ambientes.

“Santo André passou por todas as fases com muito comprometimento. Respeitou o isolamento social, criou os hospitais de campanha que são referência no país, está realizando testagem em massa e a população entendeu a necessidade do uso da máscara. Portanto, chegamos neste momento da reabertura comercial gradual, pensada e estudada, sempre com o objetivo de preservar vidas neste novo normal”, disse o prefeito Paulo Serra.

Pit Stops da Prevenção

Como parte da operação Comércio Responsável, a Prefeitura de Santo André começou a instalar Pit Stops da Prevenção nos principais corredores comerciais da cidade, onde haverá higienização com álcool em gel, aferimento de temperatura e distribuição de máscaras. As estruturas já foram colocadas na rua Coronel Oliveira Lima, no Centro da cidade.

“Avançamos para esta reabertura com muita responsabilidade e diálogo com as mais diversas entidades. Contamos com a colaboração de toda população e dos empreendedores para que façamos tudo de forma consciente e não precisemos voltar para a faixa vermelha, onde só os serviços essenciais podem abrir”, comentou o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato.

A abertura gradual da economia de Santo André faz parte da fase laranja do Plano São Paulo do Governo do Estado, e visa a retomada das atividades com os devidos cuidados, buscando o risco mínimo de contágio pelo novo coronavírus.

A Prefeitura de Santo André disse que seguirá monitorando as atividades com operações de orientação e fiscalização, visando que todas as regras de funcionamento do comércio sejam cumpridas.