2 de julho de 2022

Governadores assinam carta de apoio à reforma da Previdência

Mais visitadas

Governadores do Sul e Sudeste assinam carta de apoio à reforma da Previdência

 

governadores
Governadores se encontram em SP e declaram apoio à reforma da Previdência. Foto: Governo do Estado de São Paulo

 

 

Recepcionados por João Doria, líderes de Executivos estaduais também pedem renegociação de dívidas com a União e reforma tributária em âmbito nacional

Governadores e Vices de sete Estados assinaram neste sábado (27/04), no Palácio dos Bandeirantes, uma carta aberta em apoio à reforma da Previdência que tramita no Congressso Nacional (íntegra da carta https://bit.ly/2V201su). O ato coletivo marcou a segunda reunião de trabalho do Cosud (Consórcio de Integração Sul e Sudeste).

Líder do Executivo paulista, João Doria recebeu seus pares estaduais e o grupo ainda propôs uma renegociação ampla das dívidas dos Estados com a União e o início imediato de debates para uma reforma tributária em âmbito nacional.

Completaram a reunião os Governadores Romeu Zema (MG), Renato Casagrande (ES), Carlos Moisés (SC) e Eduardo Leite (RS). Ausentes devido a compromissos previamente agendados, Wilson Witzel (RJ) e Ratinho Júnior (PR) foram representados por seus vices, Cláudio Castro e Darci Piana, respectivamente.

Todos os sete governadores do Sul e Sudeste já reafirmaram o apoio à reforma da Previdência. Cada Estado tem sua particularidade, suas características e, principalmente, suas necessidades. Não obstante, manifestamos clara e objetivamente o apoio à reforma da Previdência compreendendo que ela muda o país. Ela estabelece uma condição fiscal melhor para Estados e municípios e confere, sobretudo, a oportunidade de novos investimentos que vão se traduzir em mais empregos e desenvolvimento”, afirmou Doria durante entrevista coletiva ao lado de seus colegas do Cosud.

Embora o Governo Federal já tenha sinalizado a apresentação de um novo projeto de pacto federativo, os líderes estaduais querem um compromisso mais sólido sobre a renegociação de débitos com a União e a possibilidade de securitização da dívida ativa dos Estados.

Os Governadores também pedem que o Palácio do Planalto dê andamento a uma ampla reforma tributária que facilite novos investimentos nacionais e estrangeiros por todo o país.

Aqui nós não temos competição, aqui temos união. Não há e nem haverá guerra fiscal entre os Estados do Sul e Sudeste”, declarou o Governador de São Paulo. “Há integração, trabalho conjunto, motivação e cooperação entre todas as áreas no plano político, no plano institucional e, sobretudo, no econômico”, acrescentou Doria.

NOVO FORMATO

O encontro na capital paulista teve uma novidade em relação à reunião inaugural em Minas, em março. Enquanto Governadores, Vices e Secretários de Fazenda se concentraram em propostas inovadoras para os três temas econômicos, variadas mesas temáticas reuniram Secretários de Estado de diversas pastas, como Segurança Pública, Saúde e Educação, entre outras.

Após entrevista coletiva, os Governadores participaram de um almoço no Palácio dos Bandeirantes. Depois, Doria levou os colegas e seus Vices para uma visita ao Centro de Operações da Polícia Militar, na região central da capital paulista. No final da tarde, os participantes ainda irão apresentar a síntese dos debates do dia. As próximas reuniões do Cosud acontecem nos dias 25 de maio, em Gramado (RS), e 13 de julho, em Vitória (ES).

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações