14 de abril de 2021

Governador cria 500 leitos para combater pandemia;120 são no ABCD

Mais visitados

Cidades contempladas são Santo André, São Caetano, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires; Consórcio Intermunicipal agradece e diz que vai acatar fase vermelha na Região

 

Cidades contempladas com 120 leitos são Santo André, São Caetano, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires. Foto: Divulgação

 

O governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (3) a ativação de 500 novos leitos para o combate à pandemia do coronavírus. Destes, 339 leitos são de UTI COVID e outros 161 de enfermaria em hospitais estaduais, municipais e vinculados ao SUS, como Santas Casas e serviços filantrópicos. A finalidade é garantir atendimento aos pacientes graves e fortalecer a rede em regiões que apresentam elevação das taxas de ocupação. A Região do ABC está na lista com 120 novos leitos. Cidades contempladas são Santo André (50), São Caetano (30), Diadema (20), Mauá (10) e Ribeirão Pires (10).

“Os leitos serão ativados gradualmente a partir do dia 8 de março para reforçar o sistema público de saúde no estado. Lembrando, vamos enfrentar nas duas próximas semanas as duas piores semanas da pandemia no Brasil desde março do ano passado”, disse Doria.

Os novos leitos serão ativados no decorrer do mês, auxiliando na absorção da demanda dos casos de COVID-19 em unidades hospitalares da Grande São Paulo (inclui o ABCD), Campinas, Araçatuba, Araraquara, Piracicaba, Marília, Presidente Prudente e Litoral Norte.

A expansão é fruto do mapeamento e análise técnica das capacidades estruturais de cada hospital, aliado ao monitoramento do cenário da COVID-19 no território, visando salvar vidas e assegurar atendimento igualitário à população.

“Estamos monitorando diariamente a situação nas regiões e em todo o Estado para reforçar a rede hospitalar para enfrentar o recrudescimento da pandemia. Para fortalecer o SUS paulista decidimos ampliar os leitos para continuar garantindo assistência a todos que precisarem”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

No período pré-pandemia, o SUS de SP já contava com 3,5 mil leitos de UTI. Com a mobilização de todos os gestores públicos, será possível passar para mais de 8,8 mil leitos do tipo.

Prefeitos vão acatar fase vermelha na Região

O Governo do Estado de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (3/3), a reclassificação do Plano São Paulo. Todos os 645 municípios paulistas regridem para a fase vermelha a partir do próximo sábado (6/3). A etapa mais rigorosa de restrição fica em vigor até o próximo dia 19 devido ao aumento de casos, internações e mortes causadas pelo coronavírus.

De acordo com o plano elaborado pelo Governo do Estado, a fase vermelha só permite funcionamento normal de serviços essenciais, que precisam cumprir protocolos sanitários rígidos, como fornecimento de álcool em gel, aferição de temperatura, ventilação de ambientes, controle de fluxo de público e horário diferenciado para abertura e fechamento.

Os prefeitos do Grande ABC se reuniram, em assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, e deliberaram que as cidades vão seguir a classificação do Governo do Estado. O presidente do Consórcio, Paulo Serra, fez vídeo para divulgar a decisão dos sete administradores da Região.

Veja:

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações