Filha baleada na cabeça pelo pai em Mauá tem alta hospitalar

Criança de 5 anos ficou internada durante 50 dias no Hospital Estadual Mário Covas

 

Criança de 5 anos ficou internada durante 50 dias no Hospital Estadual Mário Covas e teve alta nesta terça. Foto: Reprodução/Bastidor Político

 

Maria Eduarda de Lima Castilho, de 5 anos, que em 3 de julho levou um tiro na cabeça disparado e pelo próprio pai, em Mauá, teve alta nesta terça-feira (20/08) depois de ficar internada por 50 dias no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, inclusive por um bom período na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) pediátrica.

O crime chocou a cidade de Mauá. Além do pai, Alexandre Castilho, atirar na filha, ainda atirou contra a mulher, Ana Paula, e depois ele se matou. O tiro pegou de raspão no braço da esposa, que foi atendida no Hospital Nardini, em Mauá, e, após procedimentos médicos, recebeu alta.

Antes de ser levada para o Mário Covas, a menina recebeu os primeiros socorros na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Zaíra, em Mauá. Como houve a constatação de que o caso era muito grave, uma equipe de Suporte Avançado do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) levou a criança para o hospital em Santo André. Todos esses procedimentos ajudaram a salvar a criança.

Durante esses 50 dias de internação, houve evolução no quadro clínico. A criança ainda está em uma cadeira de rodas, mas a realização de fisioterapia ajudará na recuperação. Ainda não é possível precisar quais sequelas serão permanentes. Mas, para muitos, a recuperação foi considerada um verdadeiro milagre diante da gravidade com que ela foi levada para o atendimento médico.

2 Comentários

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*