Ex-presidente Jair Bolsonaro chega ao Brasil

Mais visitadas

Volta ocorre três meses após partida, em 30 de dezembro

Jair Bolsonaro
Ex-presidente Jair Bolsonaro chega à sede do PL em Brasília e acena para apoiadores. Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) chegou ao Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, às 6h40 desta quinta-feira (30/03), procedente de Orlando, nos Estados Unidos. A volta do ex-presidente ao Brasil ocorre após três meses de sua partida, em 30 de dezembro, dois dias antes de deixar a Presidência da República. Bolsonaro praticamente não dormiu no voo e foi aplaudido por passageiros ao embarcar para o Brasil. Ele também tirou fotos com apoiadores e recebeu uma Bíblia de presente de uma passageira.

Devido ao esquema de segurança da Polícia Federal, Bolsonaro não saiu pelo saguão de desembarque habitual e usou uma rota alternativa.

Centenas de apoiadores do ex-presidente chegaram de madrugada à área de desembarque internacional do aeroporto e se espremeram nas grades que delimitavam o espaço, munidos de bandeiras e cartazes.

Enquanto aguardavam, os apoiadores cantaram o Hino Nacional e gritaram “mito” e palavras de ordem. Jornalistas foram hostilizados verbalmente pelos presentes.

O esquema de segurança da Polícia Militar do Distrito Federal, preparado em reuniões prévias, foi comandado pelo major Delatorres. “Começou à 0h de hoje. Já nos acessos ao aeroporto foram montados pontos de bloqueios. Então, as pessoas podem ficar seguras que hoje não vai ter problema”, afirmou o comandante.

apoiadores de Bolsonaro no Aeroporto
Apoiadores cantaram o Hino Nacional e gritaram “mito” e palavras de ordem, mas não conseguiram ver Bolsonaro devido ao esquema de segurança. Foto: Reprodução/O Antagonista

Comunicado

A assessoria de comunicação do Partido Liberal (PL) informou, em nota, que do aeroporto internacional o ex-presidente seguiu para a sede do partido no Setor Hoteleiro Sul, em Brasília, onde foi recebido pela esposa Michelle Bolsonaro, o presidente do partido, Valdemar Costa Neto, e o secretário de Relações Institucionais do PL, general Braga Neto.

Jair Bolsonaro no avião
Bolsonaro praticamente não dormiu no voo e foi aplaudido por passageiros ao embarcar para o Brasil. Foto: Reprodução

No Brasil

Ao chegar no Brasil Bolsonaro disse em entrevista que fará expediente no PL, dará sugestões às lideranças do partido e que tem uma preocupação “muito grande” com o futuro do Brasil. “Quem faz a oposição são os parlamentares. Chego na condição de uma pessoa mais velha, experiente, que vai fazer expediente no partido, servir de consulta para quem assim o desejar. Também vou dar minhas sugestões, ter uma linha direta com a liderança do partido na Câmara e no Senado. Nós não somos oposição, somos pró-Brasil. Queremos que o Brasil vá para frente. Não queremos que o Brasil afunde para aparecermos como salvadores da pátria. Há uma preocupação muito grande com o destino do nosso país, em especial no tocante a economia”, disse Bolsonaro.

Reclamação sobre carro

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) reclamou do fato de não ter carros blindados disponibilizados pela Presidência da República.

“Até segunda-feira, eu tinha direito a dois carros blindados”, disse Bolsonaro ao criticar a decisão da governo federal de não fornecer. “Agora, você pode falar, tem amparo na lei ou não tem? Não tá definido. Na minha campanha, tinha 40 policiais federais comigo e o Cabo Daciolo tinha dois. Por quê? Eu tinha o maior risco de sofrer um atentado, como aconteceu, mesmo com todos esses policiais federais. Agora é a mesma coisa. A gente vê acontecendo essa questão do PCC planejando e fica preocupado. Eu não tenho peito de aço. Vou tentar buscar um carro blindado para mim”, afirmou ao citar o atentado nas eleições de 2018.

O ex-presidente afirmou “nunca perseguiu ex-presidente” e avaliou a decisão do governo federal como “não racional” ao retirar os blindados. “Não é uma atitude racional por parte desse governo que está ai. Nunca persegui ex-presidente nenhum. Tudo que foi pedido nós concedemos e fomos até além em alguma coisa. Agora, comigo, pela volta anuncia ‘não tem mais carro blindado para você’. Está dando um recado, só posso entender isso ai”, finalizou o ex-presidente durante entrevista.

Mais publicações

Últimas publicações