Duas escolas e uma creche são invadidas em Santo André

Aulas tiveram de ser suspensas parcialmente em uma creche nesta segunda-feira e pais criticam falta de segurança nos fins de semana nas instituições de ensino

Creche é invadida e aulas são suspensas. Foto: Reprodução/ Redes Sociais

 

Bandidos invadiram neste fim de semana duas escolas e uma creche em Santo André. As aulas tiveram de ser suspensas nesta segunda-feira (04/11). A Creche Francisca Zuk, no Jardim Santo André, e as Emeiefs Jardim Irene, no Jardim Irene, e Salvador dos Santos, na Vila Humaitá, são as instituições de ensino que enfrentaram problemas de segurança.

Na Creche Francisca Zuk, os criminosos praticaram vandalismo  na madrugada desta segunda-feira. Salas foram arrombadas e vidros quebrados.

A Prefeitura reforçou a segurança e destinou viaturas da GCM (Guarda Civil Municipal) para ficar na porta das três unidades de ensino. A perícia da Polícia Civil também fará a análise. Os pais criticam a falta de segurança, principalmente, nos fins de semana, período em que se encontram os maiores problemas de vandalismo. Neste ano já houve seis casos de invasão em escolas de Santo André.

A prefeitura foi procurada e emitiu uma nota sobre o assunto. Leia:

“Referente aos furtos em três unidades escolares do município, a Prefeitura de Santo André informa que a Emeief Salvador dos Santos, que atende 600 alunos, teve a grade da janela estourada e as portas do armário onde estão os materiais pedagógicos arrombadas, porém nada foi furtado de patrimônio. As aulas nesta segunda-feira foram ministradas normalmente.

Na Emeief Jardim Irene, que atende 469 alunos, houve furto de menos de um metro de fiação. As aulas nesta segunda-feira foram ministradas normalmente.

Já na creche Francisca Zuk, que atende 374 alunos, os patrimônios não foram furtados. Algumas salas estavam abertas, a porta da secretaria estava com sinais de arrombamento e a porta da diretoria fechada, porém, com o vidro quebrado. No período da manhã houve atendimento somente para as crianças do transporte escolar, que foram alocados na Turma do Berçário, onde não houve nenhum tipo de vandalismo. No período da tarde as aulas estavam totalmente normalizadas.

A Prefeitura de Santo André trabalha para a instalação de cerca de 3.000 novas câmeras na cidade, o que vai multiplicar em dez vezes a capacidade de vigilância e monitoramento do município. Dentro deste pacote de instalação de novas câmeras, os cerca de 150 equipamentos públicos de Santo André serão contemplados, incluindo todas as creches municipais e Emeiefs, entre elas as afetadas nessa ocorrência.

Com a instalação das novas câmeras, prevista para acontecer no primeiro trimestre de 2020, ruas, avenidas e regiões de grande concentração de pessoas também receberão os novos equipamentos, neste que será o maior investimento em videomonitoramento realizado na última década na cidade. As imagens destas novas câmeras serão interligadas em tempo real dentro do Centro de Operações Integradas (COI) de Santo André”.

 

Emeief Salvador dos Santos, na Vila Humaitá, está na lista das escolas que foram invadidas. Foto: Reprodução/Google

2 Comentários

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*