Diadema é vice-campeã do prêmio nacional de saúde bucal

 Cidade ficou apenas atrás de Curitiba, que possui reconhecimento internacional nesta área

saúde bucal
Políticas públicas de Diadema voltadas para saúde bucal foi premiada. Foto: Divulgação/PDA-Thiago Benedetti

Depois de ter sido avaliado como o melhor serviço em saúde bucal do estado de São Paulo, Diadema conquistou também o Prêmio Nacional do CFO de Saúde Bucal (segunda colocação). A cidade ficou apenas atrás de Curitiba, que possui reconhecimento internacional nesta área e foi eleita pelo Conselho Federal de Odontologia como a vencedora do prêmio. A decisão foi tomada pelo CFO, em 20 de setembro.

De acordo com a Coordenadora de Saúde Bucal de Diadema, Bernadete Cunha, o prêmio é fruto desempenho da equipe do município. “Este fato coloca Diadema em destaque em âmbito nacional e trás de volta, para os profissionais e para a gestão, a certeza de que estamos no caminho certo. Tudo isso só foi possível por termos uma rede com gestores e equipes de saúde bucal, comprometidos com a população”, disse a coordenadora.

O Conselho Federal de Odontologia analisou 10 critérios. Entre eles, está a evolução da política de saúde bucal, que procura educar, monitorar, avaliar e desprecarizar a saúde bucal de todos os munícipes.

O prêmio reconhece os serviços prestados. Neste mês de outubro, a Política de Saúde Bucal de Diadema completa 31 anos de municipalização, chegando ao ano de 2018 com 63 equipes de saúde bucal cadastradas na Estratégia Saúde da Família. Além disso, o município conta com 20 Unidades Básicas de Saúde e um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO).

Diad ema sempre esteve ligada a Universidade de São Paulo. O trabalho desenvolvido na cidade já resultou, na USP, 39 mestrados e doutorados, inúmeras especializações, além de 15 artigos internacionais e 8 nacionais relacionados a esta área

Com políticas inovadoras e atendimento a todas as faixas etárias da população, Diadema resolve os problemas mais urgentes de saúde bucal da população por meio de um acesso avançado com critérios ligados à vulnerabilidade e necessidade de tratamento. Com este trabalho, 30% das urgências foram resolvidas e consequentemente houve um aumento do acesso ao tratamento odontológico.

Com foco na prevenção e promoção da saúde, as equipes de saúde bucal de Diadema realizam atividades coletivas nas 74 escolas cadastradas no Programa Saúde na Escola (PSE) e em todas as Escolas Estaduais de Ensino Fundamental I.

Todos esses fatores foram fundamentais para que os indicadores no controle da cárie do município fossem obtidos. Desde 2004, Diadema apresenta um Índice de ataque de Cárie (CPO-D) de apenas 0,88, sendo que hoje, cerca de 85% das crianças menores de 5 anos estão livres dessa doença.