Coronavírus: como se proteger na hora da troca do botijão de gás de cozinha

Aplicativo Chama alerta clientes e revendedores para o combate à doença

 

Coronavírus: como se proteger na hora da troca do botijão de gás de cozinha. Foto: Reprodução

 

A pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19) está deixando toda a população brasileira em alerta. De acordo com o Ministério da Saúde, já são mais de 2,4 mil casos confirmados da doença no país e, até o momento, dezenas de mortes. E os números de contágios não param de crescer.

Algumas medidas para impedir a continuidade da transmissão comunitária do vírus (quando não é mais possível identificar a origem da contaminação) já foram tomadas em alguns estados, como o fechamento de shoppings, restaurantes, bares, e outros estabelecimentos que prestam serviços que não são considerados essenciais. Muitas empresas também optaram pelo home office, porém nem todas as pessoas têm condições de trabalhar em suas casas, é o caso dos profissionais da saúde, motoristas, entregadores de delivery e os revendedores de GLP.

E como grande parte da população está em isolamento em suas residências, alguns suprimentos acabam mais rápido do que o normal, como os alimentos, água e o gás de cozinha. Para trocar o botijão é necessário que um entregador vá até a residência levando o produto. Em muitas situações, é preciso entrar na casa para realizar a instalação, quebrando o isolamento social. Então quais são os cuidados que o cliente e o entregador precisam tomar para evitar o contágio do coronavírus? Por isso, o aplicativo Chama, marketplace que conecta revendedores de botijão de gás a clientes, destacou alguns cuidados essenciais, confira:

Para os clientes:

1- Dê preferência ao pagamento com cartão de crédito pelo aplicativo. Se não for possível, prefira o pagamento em débito na entrega e lave as mãos imediatamente após o pagamento. Manusear cédulas de dinheiro pode ser um meio de espalhar o vírus;

2 – Quando seu entregador chegar, procure manter janelas e portas abertas para ventilar;

3 – Evite cumprimentar o entregador com aperto de mão ou através de qualquer modo no qual haja contato físico;

4 – Se possível, peça para que o entregador deixe o botijão do lado de fora da sua residência e faça a limpeza do produto com água e sabão antes de instalar;

5 – Caso não seja possível fazer a instalação sozinho, mantenha distância de pelo menos um metro do entregador quando ele realizar o serviço;

6 – Evite tocar sua boca, nariz e olhos e lave bem as mãos com água e sabão!

Para os entregadores:

1 – Quando estiverem na revenda, mantenham espaço mínimo de um metro entre cada colaborador e procure deixar portas e janelas abertas;

2 – Utilize luvas, tenha sempre álcool gel disponível no veículo e faça higienização sempre que houver contato;

3 – Mantenha as janelas do veículo sempre abertas;

4 – Evite contato físico com outros colegas na revenda ou clientes no momento de entrega, respeitando sempre o espaço mínimo de um metro;

5 – Se possível, evite fazer a instalação do botijão de gás;

6 – Evite tocar sua boca, nariz e olhos;

7 – Quando finalizar a entrega, lave as mãos com água e sabão ou álcool gel o mais rápido possível.

Muitas recomendações citadas acima são reforçadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como a higienização das mãos e dos produtos manuseados. Neste momento de pandemia é muito importante tomar cuidado até mesmo com atividades consideradas simples, como a troca do botijão de gás. Desta forma, protegemos nossas famílias, amigos e todos a nossa volta.

Sobre o Chama

Disponível no Google Play e na App Store, o Chama é um marketplace que conecta revendedores de botijões de gás a clientes. Lançada em dezembro de 2016, a empresa reúne em um único ambiente mais de 2.000 revendedores regulamentados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Em apenas alguns cliques o usuário pode solicitar o serviço oferecido pela empresa e escolher o fornecedor que mais lhe agradar – selecionando informações como: valor cobrado, tempo de entrega e marca do produto. O serviço está presente em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre.