Comissão de Justiça da Alesp aprova criação de mais uma Fatec no ABCD

Projeto de lei de autoria do deputado estadual Thiago Auricchio prevê a construção de uma unidade em Rio Grande da Serra

Estado de São paulo conta com Fatecs em vários municípios. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

O ABCD terá uma nova Fatec (Faculdade de Tecnologia de São Paulo). A Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou nesta quarta-feira projeto de lei de autoria do deputado estadual Thiago Auricchio (PL) que prevê a construção de uma unidade em Rio Grande da Serra.

“Era um compromisso de campanha que começa a caminhar de forma positiva. Levar mais uma Fatec para o Grande ABC é contribuir com o futuro das próximas gerações, qualificando a mão de obra local e gerando mais oportunidade a todos. Nossa expectativa é sensibilizar os outros deputados da importância e aprovar o projeto de forma rápida”, explica Thiago Auricchio.

O Estado conta com 73 unidades da Fatec, em 67 cidades, disponibilizando 77 cursos gratuitos de graduação tecnológica, com carga horária de 2400 horas e três anos de duração. Grande ABC conta com unidades da faculdade nas cidades de Diadema, Mauá, Santo André, São Bernardo e São Caetano do Sul.

“A ideia é que essa unidade possa atender a microrregião e levar para os municípios uma faculdade de ponta, com altos índices de aprovação e aceitação no mercado de trabalho, já que a unidade mantem parcerias com grandes empresas de São Paulo”, afirma o deputado estadual.

Recentemente, avaliação feita pelo Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) de 2018 avaliou 8 cursos da Fatec com nota máxima (5) e outros 29 com nota 4, destaque para o curso de graduação tecnológica de Marketing que ficou em primeiro lugar entre as públicas do Brasil.

“Precisamos levar para o Grande ABC experiências exitosas que possam contribuir com o desenvolvimento econômico e social da região. Será um ganho expressivo em todos os aspectos a implantação dessa Fatec. Fico o nosso compromisso de brigar para que isso saía do papel”, conclui Thiago Auricchio.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*