São Caetano conquista 3ª colocação nos Jogos Abertos 

Competição que está na 83ª edição aconteceu em Marília, interior do Estado

Atletas de São Caetano disputaram os Jogos Abertos do Interior, que aconteceu em Marília. Foto: Divulgação/PSCS-Letícia Teixeira

 

 

 Após ter conquistado o título dos Jogos Abertos do Interior (JAI) por mais de uma década inteira, exatos 14 anos consecutivos (1997/2010), o município conquistou a terceira colocação geral dos 83º Jogos Aberto do Interior, disputados em Marília. A cidade somou 182 pontos. Santos e São José dos Campos disputam o título de campeão-geral.

A delegação foi composta por 350 pessoas, sendo 300 atletas e 50 integrantes de comissões técnicas. As equipes entraram em quadras, campos, pistas e piscinas para disputar 32 das 40 modalidades dos JAI.

“É importantíssimo ressaltar que destes 300 atletas, cerca de 80% são oriundos da base, com vínculos há pelo menos 1 ano com o esporte são-caetanense”, comentou o vice-prefeito e secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Beto Vidoski. A alegação de Vidoski lembra que não existem mais equipes contratadas em São Caetano. “Hoje, nós ‘fazemos’ o atleta em casa, desde a base”, emendou.

O secretário fez questão de relembrar que um dos pontos de sua campanha ao lado do prefeito José Auricchio Júnior foi o de aumentar o número de participantes do PEC (Programa Esportivo Comunitário). “Quando entramos na Administração, o PEC tinha cerca de 8 mil integrantes, e hoje temos mais de 15 mil participantes de todos os bairros da cidade”, complementou Vidoski.

TÍTULOS

São Caetano foi campeã em Atletismo Feminino, Ginástica Artística Masculina, Handebol Masculino, Judô Masculino e Taekwondo Feminino, todos na Primeira Divisão; Badminton Feminino, Vôlei Feminino e Karatê Masculino na Segunda Divisão; Handebol Feminino na 1ª Divisão até 20 anos.

“Estes Jogos Abertos foram muito mais disputados que os anteriores. Uma prova disso são as pequenas diferenças entre os primeiros cinco colocados. Volto a ressaltar que é um orgulho para todos nós de São Caetano alcançarmos o terceiro lugar geral de uma competição que é reconhecida nacionalmente como a Olimpíada Caipira e com a grande maioria de atletas de casa, com pelo menos um ano de vínculo com o esporte em São Caetano”, finalizou Vidoski.