Ônibus da Suzantur paralisam em Mauá e Paço responsabilizará empresa

Paralisação foi no terminal do Centro, onde  coletivos ficaram estacionados

Ônibus da Suzantur ficaram parados no terminal nesta sexta-feira. Foto: Alessandra Ribeiro

 

Motoristas de ônibus da empresa Suzantur, que opera em Mauá, paralisou suas atividades na manhã desta sexta-feira (22/11), uma paralisação dos serviços municipais. A paralisação foi no terminal do Centro, onde  coletivos ficaram estacionados.

A prefeitura de Mauá emitiu uma nota oficial e disse que vai responsabilizar a empresa porque prejudicou a população. “A Prefeitura de Mauá informa que lamenta a paralisação dos motoristas de ônibus que operam nas linhas municipais, na manhã desta sexta-feira (22), em decorrência da falta de pagamento na remuneração de benefícios, assim prejudicando toda a população, sem qualquer aviso prévio. A administração municipal verifica as respectivas sanções à concessionária Suzantur, pelo descumprimento de suas obrigações”, informou.

O prefeito Atila Jacomussi (PSB) também usou as redes sociais para criticar a paralisação.

“É lamentável o ocorrido com a paralisação dos ônibus da Suzantur nesta sexta-feira, onde o maior prejudicado é o nosso povo trabalhador. O transporte público em Mauá é muito bem pago pela população e cabe à empresa prestar um serviço de qualidade. Nosso povo já sofre no dia a dia com a crise econômica e aperta o cinto para poder ir e voltar do trabalho, do médico, da escola e de seus compromissos. Por isso, é inadmissível o que aconteceu nesta manhã. Ninguém tem culpa, exceto a Suzantur, se houve um erro contábil ou financeiro, porque a população não pode pagar por isso. E me solidarizo também com os motoristas que não receberam seus benefícios. Nós vamos para cima e multar a empresa dentro das sanções cabíveis, porque aqui não tem brincadeira, é multa neles”, disse

A Suzantur  informou que a paralisação atingiu metade da frota entre as 10h e as 13h. Quanto ao atraso no pagamento dos funcionários, a empresa disse que os funcionários que estavam de férias e retornaram até o dia 13 de novembro não teriam direito ao benefício do vale salarial no dia 20, mas que alguns motoristas achavam que deveriam receber a parcela e cruzaram os braços. Para a Suzantur, a paralisação foi indevida, mas aceitou a solicitação dos trabalhadores para que retornassem rapidamente às atividades. Os benefícios foram pagos.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*