18 de maio de 2022

Câmara rejeita contas de Atila e ex-prefeito pode ficar inelegível

Mais visitadas

Placar de votação terminou em 15 a 5, além de duas abstenções e uma falta justificada

Câmara rejeita contas de Atila e ex-prefeito por ficar inelegível. Foto: Divulgação/PMA-Caio Arruda

Os vereadores de Mauá rejeitaram nesta terça-feira (10/08) as contas do ex-prefeito Atila Jacomussi (SD) relativas ao exercício de 2017. A Câmara manteve o parecer do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

A reprovação das contas pode deixar o ex-prefeito inelegível. O político tem a pretensão de disputar as eleições para deputado no ano que vem.

Foram 15 votos contra Atila e cinco favoráveis, além de duas abstenções e um falta justificada. Atila precisava de 16 votos para barrar o parecer do TCE.

Nem mesmo as articulações do pai do ex-prefeito, o vereador Admir Jacomussi (Patriota) conseguiram reverter o quadro desfavorável.

Atila vai recorrer à Justiça para evitar ser esquadrado na Lei da Ficha Limpa. Ele disse ter estranhado o fato de vereadores que participaram de seu governo votar contra as contas. “Foi um julgamento político, um golpe contra a democracia. Dos 15 que votaram contra, apenas os dois do PT não participaram do meu governo. Minhas contas não tiveram dolo e, então,  tenho muita tranquilidade e vou recorrer à Justiça para concorrer como deputado nas eleições do ano que vem”, afirmou o ex-prefeito.

O ex-chefe do Executivo também afirmou que teve seu direito cerceado e não pode se defender na Câmara por falta de notificação.

Placar de votação dos vereadores de Mauá terminou em 15 a 5, além de duas abstenções e uma falta justificada. Foto: Divulgação

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações