Vereadores de S.Bernardo revogam aumento de 26% nos próprios salários

Se os parlamentares mantivessem o acréscimo para o próximo mandato, a remuneração subiria de R$ 15.031,75 para R$ 18.991,69

 

convênio
Se a Câmara de São Bernardo mantivesse o acréscimo, a remuneração dos vereadores subiria de R$ 15.031,75 para R$ 18.991,69 . Foto: Divulgação

 

Os vereadores de São Bernardo revogaram aumento de 26% em seus próprios salários em sessão extraordinária e relâmpago realizada nesta quarta-feira (26/12). Os parlamentares não suportaram a pressão popular e as críticas ferrenhas dos moradores, principalmente nas redes sociais.

O projeto que revoga o aumento foi aprovado poro unanimidade. O acréscimo na remuneração valeira para o mandato de 2021-2024.

O Legislativo também revogou o pagamento de 13º salário. O STF (Supremo Tribunal Federal) avaliou que o pagamento desse benefício está dentro da legalidade, mas a população fez duras críticas. O próprio prefeito da cidade, Orlando Morando, pediu a revogação da medida por conta da situação econômica pela qual passa o País.

Se os vereadores mantivessem o aumento, o salário subiria de R$ 15.031,75 para R$ 18.991,69.