4 de agosto de 2021

Vereador denuncia e polícia flagra 2.690 fraldas com validade vencida em Diadema

Mais visitadas

Eduardo Minas gravou entrega de produtos no Hospital de Piraporinha; Caso foi parar na delegacia com registro de Boletim de Ocorrência

Vereador denuncia e polícia flagra 2.690 fraldas com validade em Diadema. Foto: Divulgação

O vereador Eduardo Minas (Pros) acionou a Polícia após receber denúncia anônima de descarregamento de fraldas vencidas no Hospital Piraporinha nesta sexta-feira (16/07). Os produtos foram levados do Almoxarifado Central da Prefeitura para esse equipamento de saúde.

O parlamentar filmou e fotografou toda a ação. Policiais civis, acompanhados de um delegado do 2º DP (Distrito Policial) foram até o hospital e apreenderam 2.690 fraldas. “Não dá para aceitar que os pacientes do hospital usem produtos vencidos e que podem causar algum dano na pele como irritação e alergia. Recebi uma denúncia anônima e tudo foi comprovado com filmagens e fotos”, afirmou.

De acordo com o parlamentar, causa estranheza esse tipo de atitude da Prefeitura. Segundo ele, esse problema gera desperdício de dinheiro público e pode causar danos à saúde dos pacientes. “A informação que recebemos é de que apagaram a data de validade para que os produtos fossem utilizados. Isso é muito grave”, afirmou Eduardo Minas.

O caso foi levado para o 2º DP , que registrou BO (Boletim de Ocorrência) e dará seguimento às investigações para apurar os responsáveis pelo ocorrido.

Caminhão transportou fraldas do Almoxarifado para o Hospital Piraporinha. Foto: Divulgação

Outro lado

A prefeitura emitiu uma nota oficial e afirmou que vai apurar  os envolvidos na entrega de um dos lotes das fraldas no Almoxarifado do Hospital Municipal de Diadema sem a autorização da Secretaria Municipal da Saúde.

Leia a íntegra da nota oficial:

“A Prefeitura de Diadema informa que estão armazenadas e segregadas no almoxarifado da Secretaria de Saúde faldas tamanho P com o prazo de validade vencido, que foram compradas de maneira exorbitante e em quantidade errada pela gestão anterior para cumprimento de Ação Judicial e que não foram lançadas no sistema. Assim que tomou conhecimento, a Administração separou as fraldas até segunda ordem.

A Prefeitura de Diadema vai apurar os envolvidos na entrega de um dos lotes das fraldas no Almoxarifado do Hospital Municipal de Diadema sem a autorização da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

A gestão ainda reforça que é inadmissível ter tomado conhecimento do fato por meio de uma denúncia por email anônimo 5 minutos antes da chegada de dois vereadores e da Polícia Civil, juntamente com pessoas filmando e tirando fotos”.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações