16 de maio de 2021

Usuários criticam superlotação na estação de trem de Sto.André

Mais visitadas

Situação ficou complicada nesta segunda-feira e passageiros fizeram o registro 

 

 

estação de trem
Usuários enfrentaram superlotação na estação de trem nesta segunda-feira. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Moradores de Santo André usam as redes sociais para criticar a superlotação da estação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) nos horários de pico. Uma moradora fez um desabado e postou uma foto sobre a situação complicada enfrentada pelos usuários nesta segunda-feira (08/04), aniversário da cidade.

Chego na estação por volta das 6h, quando entro 7h30 no trabalho em Pinheiros (SP). Todo dia passo por essa situação. Mais de sete minutos para entrar na estação, mais 10 minutos esperando o trem. Tem vezes que passam mais de três trens para eu conseguir entrar. Acredito que, no mínimo, deveriam ter um plano B nos horários de pico”, afirmou uma moradora.

Um outro usuário disse que é preciso uma modernização nas estações. “Os trens não dão mais conta na Grande São Paulo. O País e o estado estão atrasados há décadas. O sistema é ultrapassado e deveria ser substituído pela rapidez do metrô. Não somos cargas para depender desses trens”, afirmou.

Uma passageira afirmou que por conta do aniversário de Santo André nesta segunda-feira houve diminuição de trens. “Eles esquecem que a maioria trabalha e estuda fora da cidade e ainda chovendo muito só piorou a situação. Falta respeito com os passageiros”, desabafou.

Houve um usuário que lembrou que um dos acessos na parte de baixo da estação de Santo André está fechado depois de um alagamento que houve no terminal neste ano. “A CPTM não abriu mais e tudo ficou mais complicado”, salientou.

A CPTM esclarece que há grande concentração de passageiros nos horários de pico em todo o transporte público. Para aumentar a oferta de lugares, a Companhia informou que opera com estratégias diferenciadas nos trechos mais carregados de diversas linhas. Na Linha 10-Turquesa, entre as estações Prefeito Celso Daniel-Santo André – São Caetano e Tamanduateí a Companhia oferece o serviço Expresso Linha 10, das 6h às 9h30 e das 16h às 19h30, nos dias úteis.

O serviço é realizado por um trem de oito carros, com capacidade para até duas mil pessoas. O intervalo entre as viagens é de 30 minutos. A circulação ocorre em via exclusiva entre as estações sem interferir no trafego de trens da Linha 10-Turquesa, que opera entre Brás e Rio Grande da Serra com intervalo regular.

No período da manhã, o serviço começa a partir da Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André, parando na Estação São Caetano e encerrando a viagem na Estação Tamanduateí, que tem integração gratuita com a Linha 2-Verde do Metrô.

Já no período da tarde, às 16h, o serviço é no sentido contrário, com trens partindo de Tamanduateí para encerrar a viagem na Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André.

 Parceira

A Prefeitura e CPTM firmaram convênio no último mês no qual visa a construção de uma nova estação de trem na cidade, entre as estações Capuava e Prefeito Celso Daniel – Santo André da linha 10-Turquesa.

Desde o início da atual administração, o prefeito Paulo Serra procurou o Governo do Estado e a Secretaria de Transportes Metropolitanos com o objetivo de viabilizar o processo de implantação da nova estação. Por meio de diversas reuniões técnicas com as equipes de projetos da CPTM, ficou acordada uma cooperação mútua para viabilizar a construção, oficializada agora com a assinatura do convênio.

O objetivo da Prefeitura é contar com o apoio da iniciativa privada para viabilizar o próximo passo da iniciativa, que é a elaboração do projeto executivo da futura estação. Nas próximas semanas, a administração irá publicar edital de Manifestação de Interesse Privado (MIP) para que empresas dispostas a elaborar o projeto possam se apresentar.

Mais um importante avanço para a Mobilidade Urbana de Santo André. Agora, com o aval da CPTM, poderemos desenvolver o melhor projeto e buscar as parcerias necessárias para a construção da estação, que reorganizaria o fluxo das linhas municipais, desafogando o fluxo especialmente no Centro da cidade”, afirmou o prefeito Paulo Serra. “Com criatividade e boa gestão estamos tentando viabilizar esta obra sem dinheiro público, uma vez que o Estado ainda não garantiu os recursos”, concluiu.

A iniciativa privada vai elaborar o projeto da nova estação com supervisão da CPTM e da Prefeitura. A área para a execução da nova estação será definida após a elaboração do projeto, mas a expectativa é que a mesma seja instalada na região onde funcionava a antiga Parada Pirelli, desativada em 2006.

estação de tem
CPTM e Prefeitura de Santo André fecham parceria para desenvolver projeto. Foto: Governo do Estado de São Paulo

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações