13 de abril de 2021

Um mês após levar tiro no rosto em pet shop, Daniel Lima retorna ao trabalho

Mais visitados

Jornalista afirma que mesmo “aos trancos e barrancos físicos” volta a fazer o que mais ama na vida

 

Jornalista Daniel Lima levou as cachorrinhas à clínica veterinária e foi alvejado com arma de fogo por reclamar da demora na conclusão do serviço de higienização das duas pets. Foto: Divulgação

 

Um mês depois de levar um tiro no rosto dentro de pet shop em São Bernardo, o jornalista Daniel Lima, de 70 anos, retornará ao trabalho nesta segunda-feira (01/02). “Nesta segunda-feira, aos trancos e barrancos físicos, volto a fazer o que mais amo. Retorno precariamente ao batente. Um texto de agradecimento à vida”, afirmou o jornalista que é fundador da Revista Livre Mercado e é o atual editor do site Capital Social.

Daniel Lima também fez ainda um comunicado ao seu médico sobre seu estado de saúde. “Dormi bem esta noite, de novo. Superado o problema das cólicas urinárias. Físico nota três, psicológico nota cinco e cognitividade nota dez. Sigo quasímodo a caminho de um equilíbrio que virá”, relatou.

O jornalista levou um tiro na boca m 1º de fevereiro, dentro da clínica veterinária Dr. Galera, no Jardim do Mar, em São Bernardo, após reclamar do atendimento. O tiro foi disparado por Ageu Rosas Galera, um GCM (Guarda Civil Municipal) que é casado com a Dona do Pet Shop, a veterinária Letícia Ramos Galera.

Após cometer o crime, o agressor fugiu e levou a gravação feita por câmeras de segurança.

Em nota, a família de Daniel Lima disse estar confiante no trabalho de investigação da Polícia.

“Quanto ao caso em si, de tentativa de assassinato com um tiro no rosto à queima roupa, a família segue confiante nas ações das autoridades policiais. Mais que isso: espera que a gravação interna no pet shop, retirada às pressas pelo agressor, seja recuperada. O  material comprovará que não houve discussão a determinar o ocorrido. Houve apenas um reparo à demora de longas quatro horas para a entrega das duas cachorras do jornalista. O foragido da polícia sabe que  cometeu um crime covarde, daí correr para provavelmente destruir as provas materiais”, concluiu.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações