23 de outubro de 2021

São Caetano terá 12 unidades de saúde para vacinação contra covid

Mais visitadas

Pio Mielo e Regina Maura fizeram live e também falaram sobre reabertura de escolas particulares para matrículas  

 

Pio Mielo e Regina Maura fizeram live e falaram sobre reabertura de escolas particulares para matrículas e vacinação contra covid. Foto: Divulgação

 

São Caetano está pronta para seguir o cronograma apresentado pelo Governo do Estado para vacinar a população contra a covid-19. A previsão é de que a imunização inicie em janeiro. A cidade disponibilizará as 12 unidades de saúde e, se necessário, as escolas servirão de apoio para ampliar o número de locais para vacinação.

“A vacinação acontecerá de forma escalonada para trabalhadores da saúde, que somam mais de 11 mil pessoas atuando nas redes pública e privada; para Instituições de Longa Permanência para Idosos e para a população com mais de 75 anos, que somam mais de 10 mil pessoas. Teremos tempo e condição de vacinar toda a população de forma tranquila, ordenada, com logística e segurança”, explicou a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, que junto com o prefeito em exercício, Pio Mielo (PSDB) fizeram live para tratar desse assunto e também sobre ano letivo.

Decreto publicado pela Prefeitura de São Caetano nesta quarta-feira (09/12), estabelece as condições para que as escolas da rede privada realizem as matrículas para o exercício de 2021 de forma presencial, desde que todas as medidas de protocolos sanitários sejam seguidas de acordo com as normas estabelecidas.

“Autorizamos, com prudência e com protocolos de segurança, a reabertura das escolas privadas para rematrícula e acolhimento, mas não foi autorizada a volta às aulas. Compreendemos o momento de rematrícula e respeitamos a atividade escolar. O formato para a retomada das aulas presenciais será discutido em momento oportuno”, explicou Pio. Na rede pública, a pré-inscrição ocorre de forma online pelo site educacao.saocaetanodosul.sp.gov.br, devendo ser validada posteriormente.

A ocupação dos estabelecimentos educacionais deve ser limitada a 40% da capacidade declarada no AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), além de serem observadas as determinações estabelecidas nos protocolos sanitários definidos no Plano SP: aferição de temperatura; uso obrigatório de máscara de proteção facial; disponibilização de álcool em gel 70% e higienização periódica dos ambientes.

O Departamento de Vigilância Sanitária do Município, a Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão e a Guarda Civil Municipal irão intensificar as medidas de fiscalização, com autorização para – em ações conjuntas ou separadas – aplicarem multas e, se necessário, interditar de imediato os estabelecimentos, caso descumpram os protocolos sanitários vigentes.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações