Sabesp inicia obra que ampliará abastecimento para 240 mil pessoas em Sto.André

Interligação da adutora Camilópolis é o terceiro empreendimento da Companhia para pôr fim à falta d’água em bairros do município até o fim de dezembro

 

Interligação da adutora Camilópolis é o terceiro empreendimento da Companhia para pôr fim à falta d’água em bairros do município até o fim de dezembro. Foto: Divulgação/PSA-Helber Aggio

 

A Sabesp iniciou nesta quarta-feira (04/09) uma nova obra para ampliar o abastecimento da população de Santo André e pôr fim à falta d’água que afeta regiões do município. A Companhia começou a fazer a interligação da adutora Camilópolis ao Sistema Rio Claro, com a finalidade de beneficiar cerca de 240 mil moradores dos bairros Monte Líbano, Vila Curuçá, Santo Antônio, Gonzaga, Jardim Progresso, Oriental, Vila Vitória, Jardim Ipanema, Vila América, Santa Tereza, Casa Branca, Vila Guarani, Vila Humaitá, São Jorge, Parque Capuava, Santo Alberto, Camilópolis, Portugal, Paraíso e Gerassi, entre outros.

O início dos trabalhos foi acompanhado pelo prefeito Paulo Serra e pelo superintendente da Unidade de Negócio Centro da Sabesp, Roberval Tavares de Souza. “As intervenções aqui na adutora Camilópolis, mais as obras do Parque Erasmo Assunção, resolvem, definitivamente, os problemas de abastecimento no segundo subdistrito, dobrando a capacidade de vazão na região, que beneficia mais de 240 mil pessoas. Além disso, toda a obra pode ser acompanha por QR Code. É mais transparência e inovação durante o processo”, destacou o prefeito.

A adutora Camilópolis é uma tubulação de grande porte, com 1,5 metro de diâmetro. A interligação será feita na própria adutora e também nas estações de bombeamento (elevatórias) de água Santa Madalena e Sapopemba, em São Paulo, melhorando a capacidade de fornecimento de água vinda do Sistema Rio Claro. A estação elevatória de Sapopemba será utilizada exclusivamente para atender Santo André. Haverá uma válvula telecomandada para a operação, possibilitando controle total das vazões necessárias ao abastecimento. O investimento nesta obra é de R$ 3,2 milhões. O trabalho será concluído até o final de outubro.

 

Início dos trabalhos foi acompanhado pelo prefeito Paulo Serra e pelo superintendente da Unidade de Negócio Centro da Sabesp, Roberval Tavares de Souza. Foto: Divulgação/PSA-Helber Aggio

 

A interligação é a terceira obra da Sabesp em Santo André desde que a Companhia assinou o contrato de prestação de serviço de água e esgoto com a Prefeitura em 31 de julho. Em 20 de agosto, a Sabesp já havia iniciado a duplicação da adutora de 600 mm que abastece o setor de Erasmo Assunção. Esse empreendimento vai dar maior segurança operacional de abastecimento ao município e eliminar as ocorrências de falta d’água na região e setor atendido pela reservação Erasmo, com benefícios para 160 mil pessoas e previsão de conclusão na segunda quinzena de novembro.

Na semana passada, a Companhia começou a implantar redes de água no Parque América, próximo à divisa com Rio Grande da Serra, para beneficiar cerca de 4 mil pessoas do bairro hoje abastecidas por caminhões-pipa ou de forma irregular. Esses três empreendimentos iniciais fazem parte do primeiro pacote de obras da Sabesp para Santo André, com investimento de R$ 21 milhões, beneficiando no total cerca de 400 mil pessoas. Outras obras serão anunciadas em setembro, obedecendo a um planejamento para encerrar a falta d’água em Santo André até o final de dezembro de 2019.

A Companhia também está inovando na identificação de todos os seus empreendimentos na cidade: além das informações sobre o trabalho em execução, as placas nos canteiros de obras têm um QR Code pelo qual o cidadão poderá utilizar o celular para acessar um vídeo com mais detalhes sobre a obra em questão.

O contrato da Sabesp com a prefeitura por 40 anos prevê investimento em Santo André de cerca de R$ 917 milhões durante o período. O município também vai receber da Companhia recursos transferidos ao Fundo Municipal de Saneamento (FMSA) num total de R$ 622 milhões, o que eleva o investimento para R$ 1,539 bilhão.

A Sabesp também realizará obras que vão elevar o tratamento de esgoto do Município dos atuais 42% para 75% em três anos. Esse trabalho vai melhorar as condições de córregos como Guarará e Carapetuba, levando mais qualidade de vida para a região. A Sabesp prevê a redução de perdas de 45% para 35% até 2022, economizando 2 bilhões de litros de água, volume que equivale ao abastecimento de 10 mil imóveis. O investimento no combate a perdas será de R$ 44 milhões.