Rafael Demarchi diz que representa o novo em S.Bernardo

Candidato a prefeito pelo PSL afirmou que tentará quebrar a polarização PT-PSDB na cidade e ainda buscará apoio do presidente Jair Bolsonaro

 

Vereador Rafael Demarchi (PSL) confirmou nesta sexta-feira (25/09) que está na corrida pelo Paço de São Bernardo nas eleições deste ano. Foto: Gislayne Jacinto

 

O vereador Rafael Demarchi (PSL) confirmou nesta sexta-feira (25/09) que está na corrida pelo Paço de São Bernardo nas eleições deste ano. Ele disse representar “a mudança” na cidade e pretende quebrar a polarização entre o PSDB, do prefeito Orlando Morando, e o do PT, de Luiz Marinho.

A lado do deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL) e da candidata a vice-prefeita, Ana Paula Puga (PSL), Rafael Demarchi afirmou que se considera a terceira via (a disputa terá seis prefeituráveis). A intenção é conquistar os votos dos insatisfeitos com as duas principais forças políticas em São Bernardo.

“Quero buscar o voto da pessoa insatisfeita com o que tá aqui, com todo o respeito, mas vou buscar aquela pessoa que não quer o PSDB, mas também não quer o PT. Quais são as opções que a gente tem na cidade além desses dois? Quero ser uma boa opção para esse eleitor, porque defendo os valores conservadores, os valores de família de nossa cidade, represento exatamente esse valor patriótico na cidade, e eu busco esse eleitor, mas principalmente, esse cara que quer mudança”, afirmou o prefeiturável.

Ao ser indagado se pretende buscar o apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro, eleito pelo PSL em 2018, Rafael Demarchi respondeu que sim. “Eu pretendo sim. Eu apoio o presidente Jair Bolsonaro. Eu fui o primeiro parlamentar na cidade a declarar apoio a ele nas últimas eleições presidenciais. Ele tem de se preocupar com o País e eu o apoiarei novamente em sua reeleição em 2022. Hoje, os principais rivais dele são o PT e o PSDB”, avaliou.

E por falar em apoio, o Coronel Nishikawa  garantiu que o senador Major Olímpio entrará na campanha para ajudar Rafael Demarchi. O deputado acrescentou que foi quem mais cobrou do deputado federal Júnior Bozella a definição sobre a candidatura majoritária de São Bernardo. “Desde o início eu disse que não queria ser candidato a prefeito, mas ajudamos na construção de plano de governo. Chega de pessoas que só querem o poder, queremos pessoas simples no comando da cidade. Queremos lutar por mais empregos. Muitas empresas têm ido embora de São Bernardo”, disse o parlamentar.

Vice

A candidata a vice-prefeita do PSL, Ana Paula Puga, ressaltou a importância de o PSL ter uma mulher na chapa majoritária. Para a vice, a cidade cobra por mudanças.  Ela disse que antes do PSL era filiada ao Partido Novo. “Vamos ter de gastar muita sola de sapato nesta campanha. Eu nunca fui candidata, sempre trabalhei na cidade e pela cidade, mas nunca levantei nenhuma bandeira partidária. Acho que essa é uma grande diferença, assim como ser mulher também traz um diferencial”, concluiu.