25 de junho de 2021

Prefeitura de S.Caetano obtém liminar e acusa Psol de liderar nova ocupação

Mais visitadas

De acordo com a administração, famílias que não moravam no edifífio Di Thiene invadiram o Clube Fundação

Prefeitura de S.Caetano obtém liminar e acusa Psol de liderar nova ocupação. Foto: Reprodução

A Prefeitura de São Caetano conquistou na Justiça a posse do prédio do Cras (Centro de Referência de Assistência Social), no Bairro Fundação, na tarde deste sábado (05/06), após invasão ocorrida nesta semana por famílias que moram no antigo edifício Di Thiene.

A Administração informou que preparou estrutura nas dependências do Clube Fundação para receber apenas os moradores originários desse condomínio demolido após desmoronamento parcial em 2019, mas, de acordo com a Prefeitura, o PSol teria  incentivado outros moradores a invadirem o espaço público. A estimativa e de que 70 famílias estejam no espaço público.

“Ao receberem a informação da decisão judicial, ocupantes não originários no Di Thiene invadiram o espaço, onde se encontram nesse momento, de forma irregular, e liderados por movimento político do Psol, inclusive causando pânico nos servidores da Saúde, Segurança e Assistência e Inclusão Social que lá estavam para acolhimento”, afirmou.

O poder Executivo informou que estuda as medidas judiciais cabíveis, “que incluirão a responsabilização dos culpados pelo ato e a reintegração da posse do imóvel”.

O mandato coletivo do Psol liderado pela vereadora Bruna Chamas Briondi emitiu uma nota. Leia a íntegra:

Clube Fundação foi invadido na tarde deste sábado, segundo informou Prefeitura. Foto: Reprodução

Nota Oficial

“Infelizmente, nesta tarde, a Prefeitura recorreu da decisão de ontem e o Tribunal de Justiça derrubou a liminar que garantia o abrigo temporário para os ex-moradores do edifício Di Thiene.

Isso aconteceu no mesmo momento em que os moradores estavam do lado de fora do Clube Fundação esperando para serem testados para Covid-19 e, posteriormente, entrariam no espaço.

Seguimos acompanhando os desdobramentos jurídicos, a Defensoria apresentará recurso na decisão. Bem como tentaremos contato com o Executivo para que mantenha o abrigo por uma questão humanitária. A pandemia da Covid-19 pede atuação do Poder Público para garantir condições sanitárias e de renda para o nosso povo que empobrece a cada dia.

Nesses últimos 4 dias, nosso mandato esteve na porta do CRAS para tentar garantir condições humanitárias de alimentação e uso do banheiro além de tentar ser uma ponte de negociação entre sociedade civil e Poder Público. Ao mesmo tempo que acompanhávamos a atuação da equipe jurídica para garantir o cumprimento integral da decisão judicial.

No Clube Fundação, se necessário, seguiremos com essa fiscalização para garantir o cumprimento dos Direitos Humanos, mesmo aconselhando, ao movimento autônomo dos ex-moradores, a saída do Clube para que, com mais calma, reabrissem uma rodada de negociação com o Poder Público e que a Defensoria garantisse a decisão judicial nos parâmetros da decisão do ministro Barroso do STF.

Seguiremos nas redes, nas ruas e no Parlamento exigindo que a promessa feita há mais de dois anos seja cumprida e que a moradia digna para essas pessoas seja garantida”.

Prefeitura preparou Clube para receber somente antigos moradores. Foto: Divulgação

Mais publicações

1 COMENTÁRIO

  1. Peço por favor para que seja investigado Rogerio Lider do Grupo Fundação Viva. Que confudiu necessidades do bairro fundação com revolução comunista usou grupo para sua escalada na carreira Politica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações