23 de janeiro de 2022

Prefeito Orlando Morando veta 13º salário de vereadores

Mais visitadas

Chefe do Executivo tomou a decisão na tarde desta quinta-feira (12/12), após reunião com a bancada do governo

Orlando Morando tomou a decisão de vetar 13º na tarde desta quinta-feira, após reunião com a bancada. Foto: Divulgação

 

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, decidiu na tarde desta quinta-feira (12/12) veto ao projeto de Lei 159/2019, que permite pagamento de 13º salário aos vereadores do município.

A matéria foi aprovada na sessão ordinária de quarta-feira (11/12), no entanto, a bancada de sustentação ao governo municipal, composta por 17 dos 28 vereadores, solicitou revogação ao prefeito, após inúmeras controvérsias publicadas nas redes sociais nas últimas horas. O texto, que aprovava o 13º salário, foi aprovado por ampla maioria dos vereadores, em acordo de liderança.

“Em linha com um planejamento em respeito ao dinheiro público e responsabilidade fiscal, o prefeito optou pelo veto ao 13º salário”, informo a Prefeitura.

“Quando assumi a Prefeitura,  a situação financeira era caótica e, desde então, tenho trabalhado com profundo controle de gastos. E a fórmula, tem dado certo, pois somente com esta responsabilidade garantimos os avanços para o município e a entrega das obras”, completou o prefeito, que tem atribuição nesta propositura.

O prefeito também salientou o fato de ter abdicado o direito do 13o salário, assim também como o vice-prefeito, Marcelo Lima.

“Trabalhar com esta responsabilidade não é fácil, mas, por esta falta de controle, em governos passados, fez São Bernardo parar no tempo, além de ficar abandonada”, complementou Orlando Morando.

A bancada de sustentação é formada pelos vereadores: Juarez Tudo Azul, Samuel Alves, Pastor Zezinho Soares, Toninho Tavares, Ary de Oliveira, Almir do Gás, Pery Cartola (estes PSDB), Fran Silva e Ivan Silva (SD), Martins Martins, Jorge Araújo e Eliezer Mendes (Podemos), Bispo João Batista (Republicanos), Aurélio de Paula (PTB), Reginaldo Burguês (PSD), Estevão Camolesi (Cidadania), Gordo do Adega (PCdoB).

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações