Prefeito de Mauá estuda reduzir em 20% tarifa de esgoto

Atila Jacomussi afirma que morador tem de pagar 100% em cima do consumo da água e não 120% como é cobrada atualmente

Atila Jacomussi afirma que morador tem de pagar 100% em cima do consumo da água e não 120% como é cobrada atualmente. Foto: Divulgação/PMA-Caio Arruda

 

O prefeito de São Caetano, Atila Jacomussi (PSB), afirmou nesta terça-feira (08/10) que estuda reduzir o valor da tarifa de esgoto na cidade, a maior cobrada no Estado de São Paulo. Os demais municípios cobram 100% em cima do que o cliente consome de água. No caso de Mauá, aplica-se 120%.

“Não dá para a que uma pessoa pagar R$ 200 de água e R$ 240 de esgoto, o esgoto não pode ser mais caro que a água. Estamos estudando para anunciar essa redução, pois o valor atual não é bom para o trabalhador e a trabalhadora de Mauá”, disse.

Ao ser questionado como pretende fazer a redução já que existe um contrato com a empresa, o prefeito explicou que esse índice não consta no acordo firmado com a concessionária. “O que houve foi um decreto feito na gestão passada que possibilitou o aumento. Existe um estudo jurídico para saber se é possível anular, pois o povo de Mauá está sendo penalizado com uma tarifa abusiva, concluiu.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*