GM cogita lay-off na planta de S.Caetano e aponta 350 funcionários excedentes

Informação é do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano que realizou assembleia informativa nesta terça-feira

 

Informação sobre lay-off é do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de S.Caetano, Cidão. Foto: Divulgação/Arquivo CNTM

Uma assembleia informativa do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano realizada nesta terça-feira (08/10) na GM (General Motors) do município revelou uma possibilidade levantada pela empresa de adotar um lay-off, que é a suspensão temporária do contrato de trabalho, prevista pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). A montadora alega à entidade sindical que há um excedente entre 300 e 350 trabalhadores nesta unidade.

“A empresa nos procurou e disse que tinha um excedente entre 300 e 350 funcionários e levantou essa possibilidade, mas não é oficial. Descartamos nesse momento, mas estamos abertos à negociação”, disse o presidente do Sindicato, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão

De acordo com o dirigente sindical, a montadora argumentou ter havido uma queda na exportação para a Argentina. “Existe uma oscilação de mercado, que é essa questão da Argentina. A tendência é que esse lapso temporal se estagne. Caos seria se houvesse dispensas. É mais salutar que se busque alternativas”, afirmou Cidão ao acrescentar que cerca de  40% do que é produzido para fora do país é destinado à Argentina.

Ainda não está agenda novas reuniões para tratar do assunto. A empresa ainda não se manifestou oficialmente.

 

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*