16 de maio de 2021

Polícia prende filha de casal que morreu carbonizado dentro de carro em S.Bernardo

Mais visitadas

Ana Flávia Gonçalves é suspeita de ter matado os pais e o irmão

 

Ana Flávia Gonçalves (do lado direito) é suspeita de ter matado os pais e o irmão. Foto: Reprodução

A Justiça de São Bernardo do Campo decretou nesta quarta-feira (29/01) a prisão temporária de Ana Flávia Gonçalves, de 24 anos, e a companheira dela, Carina Ramos, de 31 anos. Ambas são suspeitas de ter matado os pais e o irmão de Ana Flávia.

O crime chocou o ABCD, pois os corpos de Romuyuki Gonçavel, Flaviana Gonalves e Juan Gonçalves foram localizados carbonizados dentro do porta malas do veículo da família, na Estada do Montanhão. Ana Flávia e Carina foram presas nesta quarta  quando estavam a caminho do escritório de um advogado, sendo que a primeira tinha ferimentos no braço e outra na perna.

O pedido de prisão temporária foi feito à Justiça pelo delegado titular e chefe da divisão de homicídios de São Bernardo, Paul Henry Bozon Verduraz.

De acordo com a Polícia, Ana Flávia e a namorada  entraram em contradição em diversos pontos do interrogatório. O delegado ainda afirma que o depoimento de uma testemunha também foi decisivo.

Os investigadores esperam o resultado da análise dos celulares das duas mulheres, e acreditam que outras pessoas também possam estar envolvidas no caso.

 O ABCD Jornal publicou reportagem nesta quarta feira na qual relatou que os parentes suspeitavam que quem matou a família são pessoas próximas e que conheciam a rotina da casa.

A filha do casal e sua namorada jantaram com a família. Familiares afirmam que o pai não gostava do fato de a filha ser homossexual e já tiveram discussões por conta disso. Mesmo assim, ele preferia ver a filha próxima.

Uma informação de pessoas próximas é de que a namorada da filha declarou que Romuyuki tinha uma dívida com agiota de mais de R$ 30 mil, mas a versão é contestada por Flávio Menezes, irmão de Flaviana.

Ele informou que era uma família bem sucedida, com duas franquias em shoppings de São Bernardo e Mauá, uma casa de praia e uma casa no condomínio onde moravam, todas quitadas.

Flavio afirmou que Romuyuki trabalhou por 22 anos na Basf e ao sair recebeu indenização, além disso, sua irmã também tinha recebido parte de uma herança de família. Segundo ele, não havia problema financeiro.

Laudo
Um laudo preliminar da Polícia Civil apontou que a família encontrada carbonizada foi morta com pauladas na cabeça. Flavio Menezes disse que a mãe de Romuyuki esteve no imóvel do casal e comentou que ele estava “revirado e com manchas de sangue” em diferentes cômodos. A polícia não comentou as declarações, mas ouviu as mães das vítimas e outros familiares.

O delegado Paul Henry Bozon Verduraz, do Deic de São Bernardo, e o delegado seccional do município, Ronaldo Tossunian, concederão entrevista coletiva sobre o caso nesta quinta-feira (30/01), às 15h.

Ana Flávia e a namorada jantaram com a Família horas antes do crime. Foto: Reprodução

Mais publicações

7 COMENTÁRIOS

    • Vimos o que duas gays ( lésbicas) fizeram com os seus pais e irmão por causa de dinheiro( herança) ,..MATARAM o pai , a mãe e o irmão e puseram fogo neles ( carbonizaram-nos) para supostamente eliminar as provas,..para poderem ficar com a herança . E agora ? Vão levar esta herança no túmulo quando morrerem de terem tantas relações sexuais anormais entre si ?Isso é o que ensina o ateísmo.

  1. Eu como ser humano penso que cadeia é pouco pra quem faz isso com os proprios pais e irmãos,mas quem sou eu pra julgar? Mas a lei do retorno é implacável e elas pagaram o que fez!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações