23 de outubro de 2021

Pichações estão longe de uma solução no ABCD

Mais visitadas

Mesmo com leis mais rigorosas e multas aplicadas pelas Prefeituras, sujeiras em paredes ainda são constantes

 

Sem limites: pichadores danificam até imóveis mais altos em São Bernardo. Foto: Gislayne Jacinto

Mesmo com leis mais rigorosas, pichações nas cidades da Região ainda são um problema que atormenta os moradores. Apesar de raros flagrantes pelas guardas municipais, a fiscalização ainda não é suficiente para coibir essa prática.

A solução está longe de ocorrer. Em São Bernardo, por exemplo, onde a lei sancionada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB), em março, é a mais firme no ABCD, com multa de R$ 16,3 mil aos infratores que picham monumentos e bens tombados, e R$ 6,5 mil para quem suja imóveis públicos e particulares, os moradores ainda lamentam muita sujeira nas paredes de imóveis residenciais, comerciais e industriais.

A fiscalização em São Bernardo é feita por equipes da GCM (Guarda Civil Municipal), Polícia Militar e Polícia Civil. Denúncias podem ser realizadas no site da Prefeitura (www.saobernardo.sp.gov.br/web/sbc/lei-parede-limpa) ou pelo telefone 153. Em abril, a Prefeitura chegou a divulgar um flagrante de adolescentes pichando a passarela Samuel Sabatini. Os menores foram conduzidos ao 1º DP (Distrito Policial) e os pais foram contatados para responder sobre o crime ambiental. Em vez de multa, o infrator pode reparar o dano.

A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Guarda Civil Municipal (GCM), informou que o volume de ocorrências envolvendo pichações na cidade “foi reduzido significativamente” após a sanção da Lei Parede Limpa, em março do ano passado. “Em 2017, após a instituição da lei, foram 105 pichadores flagrados e conduzidos aos DPs da cidade. Destas ocorrências, 68 geraram infrações. Neste ano, não foi registrado nenhum flagrante de pichação na cidade”, afirmou a Prefeitura.

Marketing: Orlando Morando e comissionados pintaram alguns prédios. Foto: Divulgação

O prefeito Orlando Morando, no ano passado, até usou funcionários comissionados para limpar paredes de prédios públicos, mas medida não dá conta de tanta sujeira espalhada pela cidade e que gera muita insatisfação na população de São Bernardo.

 

Santo André

Em Santo André, onde o prefeito Paulinho Serra (PSDB) disse que criaria uma lei mais firme para combater as pichações, a declaração ainda não passou de promessa. Mesmo assim, a Prefeitura tem feito alguns flagrantes.

No ano passado, por exemplo houve caso de flagrante foi um dano ao patrimônio, em frente à Escola Estadual Américo Brasiliense. A GCM flagrou a ação de um pichador na passarela que liga a rua Padre Anchieta, no bairro Jardim, até as proximidades da escola. Um menor foi apreendido e levado ao 1º DP, onde os pais do menor e o Conselho Tutelar foram acionados.

 

Pichadores danificaram estrutura no Parque Central, em Santo André. Foto: Divulgação

No passado, a Guarda Municipal de Santo André também flagrou a atuação de três pichadores maiores de idade no Parque Central. A pichação atingiu parte da estrutura metálica do palco. Os três infratores foram levados para a delegacia, onde foram autuados por crime contra o meio ambiente.

Nos demais municípios da Região, a punição é mais branda e as pichações também freqüentes.

  

 

 

Galeria de Fotos

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações