Nestlé desiste de demitir 110 funcionários em S.Bernardo, diz sindicato

 Reunião com representantes da empresa e sindicalistas aconteceu em Limeira nesta sexta feira

 

Nestlé
Reunião com representantes da empresa e sindicalistas aconteceu em Limeira nesta sexta feira. Foto: Divulgação

 

A Nestlé desistiu de terceirizar parte do seu CD (Centro de Distribuição) na Estrada do Alvarenga, em São Bernardo e não demitirá mais, em agosto, 110 funcionários, dos 300 que trabalham no setor.

A informação é Sindicato dos Empregados em Empresas de Industrialização Alimentícia de São Paulo e Região, que teve uma reunião de várias horas nesta sexta-feira (12/07) com representantes da empresa. O encontro foi em Limeira, município do interior paulista.

O vice-presidente do sindicato, Rubens Gomes, comemorou a decisão. “Depois de longa negociação, o importante é que conseguimos manter os empregos, mas haverá diminuição de alguns benefícios”, afirmou.

De acordo com o dirigente sindical, o vale refeição que é de R$ 680, a partir de janeiro cairá para R$ 330. Além disso, o piso que era de R$ 1.640 diminuirá para R$ 1.230 e os benefícios de remédios que a empresa arcava com 90% dos gastos cairá para 50%.

Entenda o caso

A Nestlé queria transferir parte das atividades a fornecedores especializados em logística, ou seja haveria uma terceirização. “O objetivo da medida é conferir maior eficiência à cadeia de distribuição, garantindo a competitividade em um mercado em constante mudança e que vem agregando significativas inovações tecnológicas. Com isso, a empresa que já está atuando em parceria no CD, a Log Service, assumirá também as operações de empilhadeira e conferentes a partir de 1º de agosto”, informou a empresa na época do anúncio da terceirização.