1 de julho de 2022

Moradores do Parque Andreense se dizem cansados de esperar por melhorias

Mais visitadas

Desde a última reclamação feita há oito meses por meio de reportagem, munícipes dizem que pouco foi feito e se queixam da demora  na solução de  problemas 

 

canos que levarão água para o Parque Andreense
Sabesp diz que água encanada para moradores chegará no Parque Andreense no fim do ano. Foto: Divulgação/PSA-Alex Cavanha

Moradores do Parque Andreense, em Santo André reclamam que suas reivindicações demoram para serem atendidas pelo poder público. Há oito meses o ABCD Jornal publicou reportagem sobre problemas em algumas áreas e pouco se evoluiu em relação ao esgoto a céu aberto, creche com rachaduras, parquinho das crianças danificado e falta de ambulância, retirada do bairro há 9 anos do local. A água encanada também não chegou ainda.

De outubro para cá, entre as várias reclamações dos moradores, a que foi executada foi a instalação de novos pontos de ônibus na Rodovia Índio Tibiriçá que estavam em situação precária. A informação sobre os novos abrigos é da Secretaria de Mobilidade.

“A gente cobra o poder público e pouco se faz. Estamos abandonados e precisamos de ajuda para resolver os problemas do nosso bairro. Estamos cansados de esperar. O parquinho é um risco para as crianças que brincam no local, pois os brinquedos estão danificados. A creche está em uma situação ruim e precisa de reforma e até hoje a água encanada não chegou e tem esgoto a céu aberto” , reclamou o aposentado Moisés Oliveira de Vasconcelos, de 68 anos, morador do bairro há 44 anos.

Para justificar a falta de ambulância, a Secretaria de Saúde de Santo André informou que possui dois serviços de atendimento móvel que servem o Parque Andreense. Um deles é o Samu, que atende exclusivamente urgências e emergências pré-hospitalares. Pode ser acionado pelo 192, portanto é usado pelos pacientes com destino a UPAs e hospitais.

O outro é o Serviço de Transporte, que conta com vans e ambulâncias e é exclusivamente acionado pelas Unidades de Saúde Básica. “Temos um sistema de busca eficiente e que proporciona atendimento integral de transporte. Os moradores, portanto, não estão desassistidos”, afirmou a Prefeitura comandada pelo prefeito Paulo Serra.

A Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos informou que irá realizar ainda neste mês uma vistoria no parquinho, com posterior avaliação das intervenções necessárias no equipamento. “Nas próximas semanas as equipes também vão avaliar se será necessário realizar intervenção no alambrado”, afirmou.

A Secretaria de Educação informou que o complexo de equipamentos educacionais do Parque Andreense – formado por Cesa Parque Andreense, Emeief, creche e Centro Público de Formação Profissional -, passou em 2018 por várias intervenções de revitalização, como correção de infiltração, revisão hidráulica e elétrica, pintura interna e execução de escada para acesso ao Cesa. Foram instalados ainda grama sintética e parque com brinquedos no último andar para recreação ao ar livre. “Com relação aos problemas apontados de rachaduras, será incluída na próxima programação de intervenção”, afirmou o governo municipal.

A Prefeitura concluiu dizendo que os questionamentos sobre limpeza de córrego, eliminação de esgoto a céu aberto e água encanada devem ser direcionados à Sabesp, empresa responsável pelo saneamento em Santo André.

A Sabesp disse ser responsável pelo esgoto, mas negou que a responsabilidade da limpeza de córrego seja dela. A companhia diz que esse serviço tem de ser feito pela Prefeitura.

A novidade anunciada pela Sabesp é que a água encanada chega no bairro até o fim do ano.

esgoto a céu aberto no parque andreense
Limpeza de córrego com esgoto: Sabesp diz ser responsabilidade da Prefeitura, que por sua vez atribuiu serviço à companhia. Foto: Moradores do Parque Andreense

Leia a íntegra da nota

“A Sabesp informa que já está construindo aproximadamente 35 mil metros de redes e mais de seis mil metros de adutoras para levar água ao Parque Andreense e, também, ao bairro Borda do Campo. Os investimentos totalizam R$ 14 milhões. O início das ligações tem previsão para o final deste ano.

Com relação ao esgoto, já existe rede coletora nas proximidades da rua Cruzeiro do Oeste, e, além disso, estão em andamento os estudos para a construção das redes na rua Parecatu e Parque Represa Billings”.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações