Mauá descarta aumento na tarifa de ônibus para 2020

 O anúncio foi realizado pelo prefeito Atila Jacomussi, que também projetou reformas e construções de novos terminais

 

Anúncio do prefeito de Mauá, Atila Jacmussi, foi realizado pelo prefeito Atila Jacomussi, que também projetou reformas e construções de novos terminais. Foto: Divulgação/PMA-Caio Arruda

 

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, anunciou o congelamento da tarifa de ônibus no valor de R$ 4,30 nas 48 linhas municipais neste ano. Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta segunda-feira (13), o chefe do Executivo lembrou que nunca aumentou o valor da passagem de ônibus desde que assumiu o comando do governo e assegurou a revitalização do Terminal Rodoviário de Mauá, na região central da cidade, além da reforma do Terminal Itapeva e construções dos terminais Zaíra e Itapark.

“Sou o prefeito que mais fez pelo transporte em Mauá. Desde 2017, entregamos 153 ônibus zero-quilômetro, com Wi-Fi, conectores de USB para carregar os celulares, climatizadores e muito mais. Mas aumentar a qualidade não significa aumentar a tarifa. Ao contrário, nosso governo quer mais dinheiro no bolso do trabalhador, a exemplo do que fizemos nas reduções de até 20% na tarifa de esgoto e 10% na taxa do lixo”, comentou o prefeito sobre congelamento da passagem dos coletivos.

Durante a transmissão, o prefeito citou que as duas últimas majorações tarifárias ocorreram em outras gestões, referindo como primeiro exemplo o antecessor Donisete Braga, que assinou o decreto 8.238, autorizando o aumento do valor de R$ 3,80 para R$ 4,20, em 28 de dezembro de 2016, faltando apenas três dias do fim do mandato. Logo após assumir o comando do Paço, Atila reduziu a passagem para R$ 4,00, por meio do decreto 8.261, assinado em fevereiro de 2017.

Outra mudança na tarifa ocorreu durante a gestão interina da vice-prefeita Alaide Damo, passando de R$ 4,00 para R$ 4,30, segundo o decreto 8.506, rubricado em 23 de janeiro de 2019. “Em meu governo, nunca tivemos aumento de tarifa, ao contrário, quando foi necessário, eu reduzi. Temos que ter sensibilidade à população e antes de pensarmos em aumento da tarifa, a economia precisa voltar a crescer e podemos avançar ainda mais na qualidade do transporte coletivo”, pontuou.

Segundo o prefeito, a medida está em sintonia com o momento de recuperação econômica do país, com 11,9 milhões de pessoas procurando emprego e 38,8 milhões trabalhando em ocupações informais – sem carteira de trabalho assinada –, conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Terminais
Em dezembro, Atila obteve o aval da Câmara dos Vereadores para avançar na proposta da PPP (Parceria Público-Privada) do Terminal Rodoviário de Mauá, situado na Praça 22 de Novembro. Segundo a redação analisada pelos parlamentares, a administração municipal pode conceder o uso e exploração comercial do espaço, a fim de garantir investimentos para a sua revitalização e implantação de melhorias visando o conforto dos passageiros.

O governo também espera a autorização da União para o financiamento pela reforma do Terminal Itapeva (valor previsto para as intervenções é de R$ 4.368.138,60) e as construções dos terminais Zaíra (R$ 4.364.911,56) e Itapark (R$ 7.541.011,20). As obras têm previsão de 18 meses para conclusão e serão executadas pela Paulista Obras e Pavimentação Ltda após certame licitatório. A documentação do processo está com a Caixa Econômica Federal, que agora depende do aval do Ministério da Infraestrutura para a liberação do aporte financeiro.