Mauá aprova que Sabesp assuma serviço de água no lugar da Sama

Companhia estadual perdoará dívida de R$ 2,8 bilhões da autarquia e investirá R$ 299,2 milhões, sendo R$ 80 milhões de forma imediata

 

concurso
Câmara de Mauá aprova concessão do serviço de água para a Sabesp. Foto: Gislayne Jacinto

 

Os vereadores de Mauá aprovaram nesta quinta-feira (12/12) e sexta-feira(13/12), em sessões extraordinárias, projeto que autoriza o município a transferir o serviço de água para a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). Hoje a responsabilidade desse setor é da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá).

A matéria só não obteve unanimidade dos vereadores, porque Adelto Cachorrão (Avante) votou contra.

Após a Câmara finalizar a segunda votação, o prefeito Atila Jacomussi (PSB) vai sancionar a lei e assinar o contrato com a Sabesp. A intenção do chefe do Executivo resolver as questões burocráticas ainda este ano para que as obras e investimentos iniciem em janeiro.

A concessão terá duração de 40 anos e a Sabesp perdoará uma dívida de  R$ 2,8 bilhões que a Sama tem com a companhia. Também haverá um investimento de R$ 299,2 milhões, sendo que R$ 80 milhões será feito de  forma imediata. O restante será investido até 2058.

Pelo projeto aprovado, a Sabesp manterá os servidores os servidores comissionados por 12 meses, enquanto os concursados ficarão por dois anos.

A autarquia também abrirá um PDV (Programa de Demissão Voluntária), cujas indenizações trabalhistas e demais benefícios serão bancados pela Sabesp.

A Sama existe desde 1994. A autarquia foi criada na gestão do ex-prefeito José Carlos Grecco.