Marcos Michels diz que chance de renunciar candidatura a deputado é zero

Prefeito Lauro Michels diz que a chance de primo se eleger é pequena porque PSB tem 14 parlamentares

Lauro e Marcos se encontraram nesta semana na Câmara durante evento. Foto: Gislayne jacinto

 

O presidente da Câmara, Marcos Michels (PSB), disse que a chance de renunciar sua pré-candidatura a deputado estadual é zero. “Iniciamos através de projeto, não é vaidade, é porque há pessoas que estão sonhando junto o nosso projeto”, afirmou.

A relação de Marcos e Lauro anda estremecida por conta disso, pois o prefeito apoia seu vice, Márcio da Farmácia (Podemos) para a disputa a uma vaga na Assembleia Legislativa. Há aliados do prefeito que tentam convencer o presidente da Câmara a desistir de seu projeto político para as eleições de 2018, mas Marcos resiste à ideia.

Agora é um momento especial do PSB no Estado e vamos ter novidades”, afirmou Marcos ao acrescentar que já recuou em vários momentos. “Somos uma opção boa para representar a cidade. Faz dez anos que Diadema não tem um deputado”, completou o primo do prefeito.

O prefeito acredita que são poucas as chances de Marcos se eleger porque o PSB conta com dez deputados estaduais. “O Marcos tem de entender de veio de um grupo dissidente do meu. O ajudei muito na eleição, na presidência do partido, na presidência da Câmara. E gosto muito dele, ele é meu irmão, e acho que terá sensibilidade de entender que a soma dos fatores dá um resultado positivo para a cidade”, disse.

Para o prefeito, a chance de seu vice conquistar uma cadeira na Assembleia é muito maior do que a de seu primo. “Hoje o Márcio está em um partido que com 45 mil votos, 50 mil votos, se elege deputado. Diadema necessita de um deputado estadual e o Marcos está em um partido que tem 14 deputados”, concluiu.