28 de julho de 2021

Governo de SP inaugura a 137ª DDM de São Paulo em Itaquaquecetuba

Mais visitadas

Novo espaço proporciona melhor atendimento e acolhimento às vítimas

 

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (8) a inauguração da 137ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do Estado, com sede em Itaquaquecetuba. A medida proporciona melhor atendimento e acolhimento a mulheres, crianças e adolescentes vítimas de violência.

“Inauguramos hoje esta nova delegacia da mulher, que é a de número 137. Cerca de 40% de todas as delegacias da mulher do Brasil estão localizadas em São Paulo. Só nesses últimos dois anos já inauguramos novas DDMs presenciais e ampliamos o número de unidades 24 horas, além de criarmos a DDM online”, disse Doria.

Para abrigar a nova unidade, a Prefeitura da cidade locou um imóvel na avenida João Barbosa de Moraes, nº 448, no bairro Vila Zeferina. Antes disso, o atendimento especializado ocorria nos distritos policiais das áreas.

O espaço que abrigará a nova DDM conta com sala de plantão, duas de investigação, quatro destinadas aos cartórios, uma para o delegado, uma de espera, além de carceragem, quatro banheiros e uma cozinha. Também há uma brinquedoteca e a sala lilás (para acolhimento mais humanizado).

Outro benefício do novo local é sua proximidade com a rede de apoio municipal para mulheres, facilitando os encaminhamentos para atendimento psicológico, jurídico, entre outros.

 

Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (8) a inauguração da 137ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do Estado, com sede em Itaquaquecetuba. Foto: Divulgação

Sobre a nova DDM

O decreto de criação da especializada foi publicado em setembro de 2018. Com sua inauguração, a unidade passa a contar com um efetivo de oito policiais, sendo dois delegados, quatro investigadores e dois escrivães, bem como uma frota de duas viaturas – uma delas descaracterizada.

A DDM de Itaquaquecetuba será chefiada pela delegada Luciana Amat e suas atividades beneficiarão cerca de 375 mil moradores do município.

Combate à violência contra a mulher

São Paulo é pioneiro na criação e aplicação de políticas de combate à violência contra a mulher. Das 137 DDMs em funcionamento, dez atendem 24 horas e todas as demais delegacias paulistas seguem o Protocolo Único de Atendimento em casos de violência contra a mulher, com procedimentos que visam melhor acolher as vítimas.

Além disto, desde abril do ano passado as vítimas desse tipo de crime podem registrar ocorrências eletronicamente, por meio de um computador, tablet ou celular; e desde agosto do mesmo ano o atendimento nestas especializadas passou a ser exclusivo para ocorrências de violência doméstica ou familiar e infrações contra a dignidade sexual levando em conta a identidade de gênero e não apenas o sexo biológico.

Para mulheres com medida protetiva expedida pela Justiça, a SSP ainda oferece o serviço SOS Mulher, um aplicativo criado pela Polícia Militar e que funciona como um botão do pânico. Por meio da ferramenta, as vítimas de violência doméstica podem solicitar ajuda apertando apenas um botão no celular.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações