Funcionários da Mercedes aprovam fim da greve

 Trabalhadores aprovaram aumento real de 1,5%, além de abono de R$ 2,5 mil e PLR paga em duas vezes

Trabalhadores da Mercedes fazem acordo e colocam fim à greve. Foto: Edu Guimarães/SMABC

Os 8 mil funcionários da Mercedes-Benz, em São Bernardo, encerraram a greve que teve início em 14 de maio. Na manhã desta quinta-feira (24/05), os trabalhadores aceitaram fazer um acordo que envolve aumento real de 1,5% mais abono de R$ 2,5 mil e PLR (Participação nos Lucros e Resultados) paga em duas parcelas (, sendo primeira em junho e a segunda em dezembro. O acordo terá validade de dois anos e ainda determina a renovação das cláusulas sociais, e uma correção no valor da PLR para 2019 – reposição pelo INPC integral mais reajuste de 1,5%.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a empresa abrirá um PDV aos mensalistas e não haverá a redução da jornada e do salário, conforme havia sido cogitado pela empresa em proposta rejeitada ainda na mesa de negociação.

A mobilização dos trabalhadores demonstrou à direção da empresa o quanto estávamos unidos e fortes. Com certeza foi o que nos permitiu avançar na proposta e garantir um acordo que contemplasse a reivindicação dos companheiros”, disse o secretário-geral do Sindicato e trabalhador na Mercedes-Benz, Aroaldo Oliveira da Silva.

Após o acordo, houve o cancelamento da audiência no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, agendada para esta sexta-feira (25/05). A montadora tinha ingressado com pedido de dissídio coletivo na terça-feira (22/02).