Filha baleada pelo pai em Mauá permanece em estado grave no hospital

 Crime aconteceu em 3 de julho, quando mãe também foi atingida por um tiro de raspão

 

Crime aconteceu em 3 de julho, quando mãe e filha foram atingida por tiros. Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Maria Eduarda de Lima Castilho, de 5 anos, que e 3 de julho levou um tiro na cabeça disparado e pelo pai, em Mauá, permanece em estado grave na UTI (Unidade de Tratamento intensivo) pediátrica do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André.

De acordo com parentes da menina, esta semana, Maria Eduarda passará pelo exame de tomografia, para saber o estado atual do cérebro. Alguns medicamentos já foram suspensos pelos médicos, porque o organismo já está funcionando normalmente.

O crime chocou a cidade de Mauá. Além do pai, Alexandre Castilho, atirar na filha, ainda atirou contra a mulher, Ana Paula, e depois ele se matou. O tiro pegou de raspão no braço da esposa, que foi atendida no Hospital Nardini, em Mauá e após procedimentos médicos recebeu alta.

De acordo com último boletim médico, Maria Eduarda está em estado grave, porém estável. Antes de ser levada para o Mário Covas, a menina  recebeu os primeiros socorros na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Zaíra, em Mauá. Como houve a constatação de que o caso era grave,  uma equipe de Suporte Avançado do Samu levou a criança para o hospital em Santo André.

Uma campanha é feita por familiares e amigos que solicitam doação de sangue em nome de Maria Eduarda no Hemocentro do Hospital Mário Covas.

Serviço

Local: COLSAN – Hospital Estadual Mário Covas
Endereço: Rua Dr. Henrique Calderazzo,321, Santo André – SP
Telefone: (11) 2829-5162
Horários: Segunda a Sábado das 8h às 13h (exceto feriados)

1 Comentário

Comments are closed.