18 de agosto de 2022

Fernando Marangoni apresenta PPP Habitacional ao ABCD

Mais visitadas

Consórcio Intermunicipal visita edificações que beneficiaram 1.591 famílias na região central da Capital paulista

Fernando Marangoni apresenta PPP Habitacional ao ABCD. Foto: Divulgação/Bruno Coelho

O secretário executivo de Habitação do Estado de São Paulo, Fernando Marangoni, recebeu nesta quarta-feira (22/09) representantes dos municípios integrados ao Consórcio Intermunicipal Grande ABC para a apresentação da PPP (Parceria Público-Privada) Habitacional no Centro da Capital. A proposta visa atender famílias ou indivíduos de baixa renda que trabalham na região e antes não tinham acesso à casa própria.

Os apartamentos atendem a 1.591 famílias com renda mensal bruta entre R$ 1.100 e R$ 6.600, que se inscreveram em sorteios classificatórios para receber as chaves. “É a primeira PPP Habitacional do Brasil, com apartamentos bonitos, acessibilidade garantida e conforto à população, que também tem fácil acesso ao transporte público. É um modelo habitacional que chama a atenção de diversas cidades brasileiras”, citou o secretário.

Estiveram nas vistorias os secretários municipais de Habitação Ronaldo Lacerda (Diadema) e Denise Zirondi (Mauá), além da coordenadora de Programas e Projetos Sandra Malvese, representando o Grupo de Trabalho Habitação da entidade. Também participou da visita o secretário de Desenvolvimento Social do Estado de Santa Catarina, Claudinei Marques.

Ao longo da atividade, os responsáveis pelas pastas conheceram os benefícios da parceria, que também tem a finalidade de revitalizar o centro expandido de São Paulo, principalmente a região onde atualmente se concentra a Cracolândia. Além do Grande ABC, Marangoni recebeu em julho uma comitiva da Prefeitura de Niterói (RJ), que se mostrou interessada no projeto de habitações de interesse social.

Segundo Marangoni, a PPP Habitacional recupera o conceito da moradia em regiões centrais das grandes cidades brasileiras. “Além de reduzirmos o déficit habitacional, mostramos que é possível promover moradias de qualidade no Centro. Por que não podemos unir um teto para família, com toda a dignidade, respeito e cidadania, próximo ao local de trabalho? Isso é reforçar a qualidade de vida da população que mais precisa de nosso acolhimento”, disse.

Ao todo, o projeto prevê atender 2.260 famílias na região central e novos empreendimentos serão construídos na Barra Funda e nas proximidades da Estação Júlio Prestes da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). A PPP beneficiará os distritos da Sé, República, Santa Cecília, Bom Retiro, Pari, Brás, Mooca, Belém, Cambuci, Liberdade, Bela Vista e Consolação.

Os representantes do Consórcio Intermunicipal visitaram os complexos Mauá e Júlio Prestes, próximos ao sistema metroferroviário. Da janela dos apartamentos do primeiro condomínio, é possível ver de perto as estações Júlio Prestes e Luz da CPTM e Metrô, onde circulam sete linhas. A PPP Habitacional dispõe de apartamentos de um a dois quartos, além de áreas de lazer e áreas comerciais no andar térreo.

Os investimentos da iniciativa privada em habitação, serviços e obras urbanas são de R$ 919 milhões e estão sob responsabilidade da empresa Canopus Holding S.A. O Estado de São Paulo investirá R$ 465 milhões, divididos ao longo de 20 ano de vigência do contrato, com contrapartida máxima anual de R$ 82 milhões.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações