Exame de DNA confirma que corpo encontrado na represa é do garoto Lucas

Polícia tinha encontrado o corpo de um adolescente em 15 de novembro, mas os familiares não reconheceram e foi feito DNA

 

Garoto Lucas sumiu no dia 13 de novembro e familiares acusam PMs de envolvimento no sumiço . Foto: Reprodução

A Polícia confirmou nesta quinta-feira (28/11) que que o exame de DNA realizado no corpo encontrado em 15 de novembro em uma represa no Parque do Pedroso, bairro Parque Miami, em Santo André, é mesmo do garoto Lucas Eduardo Martins dos Santos, 14 anos, que estava desaparecido desde 13 de novembro.

Não havia sinais de violência no corpo e a Polícia acredita que a causa da morte tenha sido por afogamento. “A autoridade policial que preside o referido inquérito pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Santo André confirmou que o corpo encontrado no último dia 15, em Santo André, é do adolescente de 14 anos que estava desaparecido. O exame de DNA elaborado pela Polícia Científica foi concluído nesta quinta-feira e encaminhado às autoridades. Todas as circunstâncias relativas aos fatos seguem em apuração pela Polícia Civil, assim como o IPM instaurado pela Polícia Militar”, informou a Secretaria de Estado da Segurança por meio de nota oficial.

Familiares de Lucas não tinham reconhecido o corpo e, por isso foi preciso fazer exame de DNA. O material genético só foi enviado à Polícia Científica em 20 de novembro.

Os parentes do adolescente acusam dois policiais do 41º Batalhão da PM pelo sumiço do jovem. Os agentes de segurança estão afastados do trabalho de rua porque são investigados.

O garoto saiu da casa de uma tia na madrugada do dia 12, na favela do Amor, região da Vila Luzita, e nunca mais foi visto. Suas roupas foram encontradas por um usuário de drogas.

Depois da morte do adolescente, a mãe dele foi presa porque era uma foragida da Justiça por condenação em tráfico de drogas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*