Escola estadual de São Bernardo registra pancadaria e órgãos se reúnem

Mais visitadas

PM, Diretoria de Ensino e Conselho Tutelar se encontram para alinhar estratégias de convívio e segurança dentro de unidades escolares

fachada da Escola Estadual Francisco Prestes Maia
Pancadaria entre alunos ocorreu na Escola Estadual Francisco Prestes Maia, no bairro do Planalto, em São Bernardo. Foto: Reprodução/Goole Maps

Uma pancadaria entre alunos da Escola Estadual Francisco Prestes Maia, no bairro do Planalto, em São Bernardo, nesta segunda-feira (22/02) chamou a atenção das autoridades e representante da sociedade civil organizada que se reuniram nesta terça-feira (22/02) para tratar de pancadarias ocorridas dentro de unidades escolares. O fato preocupou também os pais dos alunos.

“A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) repudia todo e qualquer ato violento dentro e fora das escolas. Assim que soube do caso, a direção da unidade convocou os pais e responsáveis para uma conversa”, afirmou.  

 De acordo com a Pasta, a equipe do Conviva, Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar da Secretaria, foi acionada para dar suporte à comunidade escolar, e o caso foi registrado na Plataforma. “Estão previstas ainda formações pedagógicas que buscam fortalecer a convivência e o sentimento de pertencimento por meio das diretrizes do CONVIVA e da parceria com a Ronda Escolar”, afirmou.  

A Secretaria informou ainda a realização de uma reunião nesta terça-feira  com a rede protetiva: Polícia Militar, Conselho Tutelar, Diretoria de Ensino e representantes do Grêmio Estudantil, para alinhar estratégias de convívio e segurança dentro das escolas da região.

“A diretora da Escola Estadual Engenheiro Francisco Prestes Maia também planejou uma roda de conversa entre os estudantes e professores, com o intuito de acolher e aproximar os estudantes que vieram de outra escola”, afirmou. “A Diretoria de Ensino e a escola estão à disposição das autoridades e comunidade escolar para acolhimento e formulação de outras resoluções de convívio na rede estadual de Ensino”, completou. 

 

 

Mais publicações

3 COMENTÁRIOS

  1. Sou estudante do período da manhã e até agora não houve nenhuma roda de conversa ou tipo de acolhimento da direção, somente “ameaças” relacionadas ao vazamentos de vídeos da briga, dizendo que iriam descobrir o endereço de Ip de quem vazasse os vídeos e que tomariam as devidas atitudes referente a isto.
    Outro fato que tem me incomodado em relação as atitudes da direção é que infelizmente estamos tendo muitos casos de assédio na escola e a única atitude da direção foi “proibir” o uso de cropped e em momento algum a atitude dos meninos foi repudiada ou esses alunos advertidos/suspensos (até porque assédio é um tipo de violência e cabe sim um suspensão).

  2. Isso representa um estudo sem propósito, isso tem que mudar, a escola não é prisão e sim um ensimento, não é para marginal, isso tem que mudar um acontecimento tem que ter punição esses alunos maloqueiros tem que ser espucos, o governo tem que mudar a doutrina das escolas estaduais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações