Em S.Bernardo, Simone Tebet diz que sua candidatura para presidente é pra valer

Mais visitadas

Senadora tem sofrido ataques dentro do MDB de uma ala que defende apoio ao ex-presidente Lula

Sinome Tebet, Orlando Morando e Roberto Freire
Simone Tebet ao lado do prefeito Orlando Morando do presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, no diretório do PSDB de São Bernardo. Foto: Gislayne Jacinto

A pré-candidata a presidente da República, Simone Tebet (MDB), esteve em São Bernardo nesta sexta-feira (22/07) para se encontrar com o prefeito Orlando Morando (PSDB) e também visitar a sede diretório tucano na cidade. Questionada sobre os ataques que tem sofrido dentro da legenda de uma ala que defende o apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila (PT), a senadora afirmou que sua candidatura é pra vale e que não vai se intimidar.

“Não tenho medo de cara feia, quanto mais bater, vai mais me dar ânimo para continuar. Estou convicta de que nossa candidatura a partir do dia 27 deste mês, com apoio da federação PSDB, Cidadania e MDB, vai começar uma nova jornada. Não vão tirar a única mulher hoje competitiva e espaço de fala no momento em que o Brasil mais precisa. Que Brasil nós mulheres queremos para nossos filhos e nossos companheiros?” indagou Simone ao lado do prefeito Orlando Morando do presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire.

A polêmica foi grande dentro do MDB nesta semana, pois caciques do partido solicitaram ao ex-presidente Michel Temer que encaminhasse ao presidente da sigla, Baleia Rossi, pedido de adiamento da convenção do partido prevista para 27 de julho. O evento vai homologar o nome de Simone Tebet como candidata à Presidência.

“A minha candidatura é para valer e aí está a prova de que já está incomodando. Por que não tentaram isso lá atrás? Porque não acreditavam que nós iríamos levar até o final. Mas nossa candidatura é em defesa do Brasil, que precisa ser devolvido aos brasileiros”, afirmou.

O maior problema tem sido o senador Renan Calheiros que fez críticas à candidatura  nesta sexta-feira. “Sem diálogo, sem avaliações realistas sobre o desempenho da pré-candidatura, sem competitividade nas pesquisas é insanidade sacrificar o MDB nos estados. A persistir a obsessão não restará alternativa senão a judicialização da própria convenção”.

Simone Tebet disse que essas mesmas pessoas que querem barrar sua candidatura são as que ocuparam cargos nas gestões do PT e que agora almejam a mesma coisa. “Existe um cheiro de naftalina nisso”, alfinetou.

Divergências

No PSDB também há rachas, como é o caso de Minas Gerais que discorda do apoio a Simone Tebet.  Orlando Morando, que integra o diretório nacional do partido,  saiu em defesa da senadora, e disse que, a decisão já foi tomada na sigla.

“O PSDB tomou uma decisão nacional, referendada pela Executiva Nacional do PSDB, na qual eu faço parte, em apoiar a aliança com o MDB e naturalmente a candidatura da senadora Simone Tebet. Qualquer estado que tiver uma posição diferente disso não segue a decisão da Nacional e poderá ser punido. O partido tem comando, o nosso partido não é um partido com dono. Isso foi discutido amplamente e foi aprovado pela Executiva. A decisão (de Minas Gerais) é individual e não reflete a decisão do PSDB”, concluiu o prefeito de São Bernardo.

Apoio

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando tornou público o seu apoio ao projeto de pré-candidatura à presidência da senadora Simone Tebet (MDB-MS). O  PSDB foio primeiro do partido a declarar apoio em torno de Tebet na corrida presidencial, em disputa a ser realizada em outubro. Em cenário nacional, o PSDB já oficializou aliança ao MDB no pleito eleitoral, devendo indicar o nome do vice na chapa até a convenção de Tebet, que vai ser feita na semana que vem.

Sob o argumento de trabalhar por um projeto que atenda às necessidades da sociedade brasileira em primeiro plano, o prefeito Orlando Morando recepcionou a senadora no município e também o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire. Juntos, eles visitaram a Fábrica de Cultura Bruno Covas, equipamento inaugurado em 2020 e, em seguida, Tebet e Morando se reuniram no diretório local do PSDB. Também participou do encontro o prefeito de Jaguariúna, Márcio Gustavo Bernardes Reis (MDB).

“O Brasil precisa acordar para a política. É o primeiro diretório do PSDB em que ela é recebida e quero registrar e declarar o meu apoio à sua pré-candidatura à presidência. Aqui em São Bernardo do Campo, o PSDB, as nossas lideranças políticas estarão na sua trincheira, defendendo o Brasil, São Bernardo e o Estado de São Paulo. Faço isso, porque o nosso País não pode ficar nessa polarização. O governador Rodrigo Garcia (pré-candidato à reeleição) tem usado aquilo que a sociedade quer: não é para as ideologias que se governa e sim para as pessoas. E também não é nem para a esquerda ou direita é para a frente. A senadora Simone Tebet soma todas essas qualidades, com experiência no Executivo e Legislativo. Nós precisamos de alguém que tenha bagagem, conhecimento, sensibilidade e, acima de tudo, projeto que transcende partido político. Já perdemos muito. Uns chamam de terceira via, via alternativa. A via é a que menos importa, não podemos mais estar na contramão”, declarou o prefeito.

Em seu segundo mandato como chefe do Executivo de São Bernardo, Orlando Morando também já oficializou seu apoio aos projetos de pré-candidatura de Rodrigo Garcia (PSDB, que concorrerá à reeleição ao governo do Estado), da deputada estadual Carla Morando (PSDB, que também buscará renovar o mandato) e a pré-candidatura do vice-prefeito de São Bernardo, Marcelo Lima (SD), que tentará uma vaga na Câmara dos Deputados.

SIMONE TEBET 

Com 52 anos de idade, sendo 20 dedicados à vida pública, foi a primeira senadora eleita pelo Mato Grosso do Sul na história do Brasil, feito ocorrido na eleição de 2014.

Sobre a agenda, Simone abriu o discurso criticando o movimento dos adversários internos. “Não vão tirar a única mulher competitiva, com espaço de fala na política, no momento que o Brasil mais precisa.”

Depois, exaltou a singularidade de seu projeto, que visa a disputa presidencial. “Não precisa fazer escolha entre a corrupção do mensalão e do petrolão do passado e a corrupção da Educação e da Saúde do orçamento secreto. Não é isso que o brasileiro quer. Dinheiro tem para fazer políticas públicas, aplicar aonde necessita. O que falta é vontade política, ética e coragem. Estou aqui com muita determinação”, pontuou.

SOBRE APOIO DE ORLANDO MORANDO

Em seu discurso, Simone Tebet exaltou a agenda com o prefeito Orlando Morando e agradeceu o PSDB local. “O Orlando, já conheço há algum tempo e sou muito grata por acreditar em nosso projeto desde o momento da decisão partidária entre MDB e PSDB. Vim aqui porque sei da importância do Orlando para toda a região”, adicionou.

FÁBRICA DE CULTURA 4.0 BRUNO COVAS

 Simone também esteve ao lado de Morando durante visita às instalações na 1ª Fábrica de Cultura 4.0 do Estado de São Paulo, na região central de São Bernardo. Em homenagem ao ex-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, a unidade recebeu oficialmente o nome do político em maio de 2021, após projeto de lei de autoria do Executivo ser aprovado na Câmara.

No local, Morando apresentou a Tebet alguns dos projetos exitosos de tecnologia desenvolvidos no local nas áreas de robótica, games e programação, além dos espaços para aulas de música e dança contemporânea. Referência no Estado, o espaço também oferece cursos de circo, street dance, balé, artes visuais, entre outros. Ainda conta com uma bibliotech, a primeira biblioteca digital do Estado de São Paulo e uma área de coworking para incentivar a troca de experiência entre empreendedores e agentes culturais.

Com 5.428 m², a Fábrica de Cultura 4.0 de São Bernardo conta com quatro pavimentos (térreo, mezanino, e mais dois andares). O espaço é gerido pela Organização Social Catavento Cultural e Educacional.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações