Estado destina R$ 100 milhões para projetos de pesquisas científicas

 Fapesp financiará pesquisas aprovadas no edital “Ciência para o Desenvolvimento”

 

pesquisas científicas
Governador João Doria participou nesta quinta da cerimônia de lançamento do edital “Ciência para o Desenvolvimento”, que selecionará pesquisas científicas sociais no Estado. Foto: Divulgação

 

O governador João Doria e a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, participaram, nesta quinta-feira (27/06), da cerimônia de lançamento do edital “Ciência para o Desenvolvimento”, que selecionará pesquisas científicas sociais no Estado de São Paulo, executados por pesquisadores de universidades e institutos de pesquisas (públicos ou privados). A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, destinará um total de R$ 100 milhões aos núcleos de pesquisas orientadas.

“Endosso, na qualidade de Governador do Estado de São Paulo, que a Fapesp não precisa do Governo, o Governo que precisa da Fapesp. Ela é uma síntese perfeita daquilo que representa autonomia de uma instituição, dedicada durante toda a sua vida à ciência, pesquisa e inovação. É a obrigação de um governo responsável apoiar a pesquisa e a inovação”, declarou o governador.

Os projetos serão financiados pela Fapesp, com apoio da iniciativa privada. O edital deverá estimular as pesquisas que trabalham na solução de grandes desafios econômicos e sociais no estado de São Paulo, principalmente nas áreas de:

 

  • Agricultura
  • Saúde
  • Cidades Inteligentes (Mobilidade Urbana, Segurança, Habitação e Meio Ambiente)
  • Manufatura Avançada
  • Energia para o Desenvolvimento (Eficiência energética)
  • Educação
  • Conservação Ambiental e Sustentabilidade (Centro de Síntese de conhecimento para políticas públicas)
  • Redução da desigualdade

 

Com o apoio da Fapesp e de outras entidades, a expectativa é que o valor dos recursos mobilize cerca de R$ 400 milhões nos próximos anos. As instituições se comprometem com a participação na realização da pesquisa, cofinanciamento e na aplicação dos resultados da competitividade e/ou políticas públicas, baseados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Durante o evento, a Secretária Patricia Ellen destacou que ciência e tecnologia também são essenciais para promover a segurança pública e geração de empregos.

“Nos últimos 10 anos, todo o trabalho que eu tenho feito tem sido dedicado para aproximar a ciência e a tecnologia na resolução dos problemas sociais. Meu sonho é ver a ciência sendo aplicada cada vez mais na busca pela cura de doenças, na segurança e educação com o objetivo de gerar oportunidades para as pessoas. Temos um longo caminho pela frente, mas o desafio é que a gente consiga fazer muito mais pela sociedade. São Paulo concentra cerca de 50% dos pesquisadores no Brasil, então é o nosso dever aplicar a ciência para melhorar a vida das pessoas”, completou a secretária.

O governador João Doria ressaltou a importância da ciência para impulsionar os pilares da atual gestão.

“Na segurança pública [é importante] para evitar o crime. Ação preventiva é mais eficiente, evita confrontos, evita mortes, evita feridos e, fundamentalmente, evita o crime. E a ciência e tecnologia podem ajudar também na qualificação profissional, na formação daqueles que podem obter empregos por terem boa formação”, afirmou Doria.