22 de outubro de 2021

Doria anuncia R$ 30 milhões para ações de combate ao coronavírus

Mais visitadas

Verba será usada em campanha de conscientização em rádio, TV e internet e em medidas operacionais definidas por especialistas do Centro de Contingência

 

Doria libera verba que será usada em campanha de conscientização sobre coronavírus em rádio, TV e internet e em medidas operacionais definidas por especialistas do Centro de Contingência. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

O Governador João Doria confirmou nesta sexta-feira (28/02) a liberação de R$ 30 milhões para ações imediatas de prevenção e combate ao coronavírus. O dinheiro será usado em uma campanha informativa de divulgação em rádio, TV e internet e também em medidas definidas por especialistas do Centro de Contingência da doença em São Paulo.

“Estamos liberando R$ 30 milhões para o programa de combate ao coronavírus, tanto para informação quanto para ação efetiva. Serão R$ 14 milhões para uma campanha para orientar os brasileiros de São Paulo sobre como se comportar, o que evitar e o que não é problema. Outros R$ 16 milhões serão para apoio operacional à Secretaria da Saúde”, anunciou Doria.

A campanha publicitária começa a ser veiculada na próxima terça-feira (03/02) e deverá se estender até o dia 22 de março. O Governador já adiantou que há possibilidade de prorrogação se a necessidade for confirmada pelo Centro de Contingência do coronavírus.

Nesta sexta, a Organização Mundial da Saúde elevou para muito alto o risco global de epidemia do coronavírus. Nesta semana, o Brasil teve o primeiro caso confirmado da doença. Trata-se de um homem de 61 anos, residente na capital paulista, que apresentou sintomas após retornar da Itália, país em que a doença já circulava.

Coordenado pelo médico infectologista David Uip, o Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo também vai definir medidas prioritárias para estabelecimentos de saúde. A verba liberada pelo Governo de São Paulo poderá ser usada na compra de insumos para exames e material de proteção para profissionais que atendem pacientes considerados suspeitos.

“O paciente com poucos sintomas, tosse leve, espirros e febre baixa deve ficar em casa. A atenção especial é para os grupos mais vulneráveis, que são pessoas com mais de 60 anos, e especialmente as com mais de 80 anos, ou pacientes com doenças crônicas, diabéticos ou em tratamento oncológico. Esses precisam ser mais cuidadosos e procurar o serviço de saúde se houver agravamento desta infecção inicial”, afirmou Uip.

Na próxima quarta-feira (04/02), às 11h, o Governador deverá se reunir com prefeitos e representantes de serviços de saúde de todos os 645 municípios do Estado em um evento no Palácio dos Bandeirantes. Os prefeitos do ABCD já confirmaram presença no encontro com Doria.

 

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações