De olho no governo, grupos de Facebook viram ‘vigilantes’ no ABCD

Páginas criadas por moradores apontam erros e acertos das administrações e de vereadores   

 

Vigilantes da Câmara de São Caetano é um dos grupos mais atuantes e que cobra políticos. Foto: Reprodução

Moradores do ABCD se organizam em grupos nas redes sociais para apontar erros e acertos dos governos municipais. As páginas virtuais ganham cada dia mais adeptos e avançam nas discussões de problemas locais. Algumas dessas páginas já ultrapassam os 150 mil inscritos e acabam sendo um instrumento de fiscalização do poder público. As administrações municipais e políticos da Região, mesmo camuflados, acompanham os debates e, muitas vezes, se pautam por alguns questionamentos.

Em São Caetano, por exemplo, pelos menos três grupos têm feito atualizações constantes: “Vigilantes da Câmara Municipal – SCS”, com 11,4 mil membros, Ilha de São Caetano, com 5,3 mil pessoas e o “Seja o vigésimo vereador de Sanca”, com 7,6 mil integrantes. Ambos possuem um tom crítico com relação à postura de políticos e da atual gestão.

Propostas polêmicas nas sessões da Câmara e até mesmo problemas de saúde e de segurança, como assaltos e roubos, também geram muito debate nas redes sociais.

Ribeirão Pires 

 

Grupo de Ribeirão Pires tem mais de 46 mil membros. Foto: Reprodução

Em Ribeirão Pires, os moradores se organizaram e criaram a página “Pensar Ribeirão Pires”. A página conta com 51,3 mil membros que postam fatos do dia a dia, como também problemas da administração pública, como falta de serviços de saúde, aumento de impostos  e vaga em creches. Há moradores que também aproveitam o grande número de membros para pedir ajuda para encontrar carros roubados e até pessoas desaparecidas na Região.

 

Diadema 

 

Em Diadema, existem diversos grupos nas redes sociais, sendo um deles com mais de 124,7 mil seguidores (Moradores Diadema). O espaço vai além de discussões sobre ações do poder público. Integrantes aproveitam a popularidade do grupo para vender e fazer propagandas. Mas também é possível encontrar fatos ocorridos na cidade, como também reivindicações feitas junto à Prefeitura, como reformas de equipamentos públicos e eleições de conselhos municipais.

 

São Bernardo 

São Bernardo conta com o grupo “Bairro Assunção Ativo – SBC”, com 152,1 mil integrantes. Há vídeos e denúncias de reclamações de prestação de serviços públicos são postados e gera muita repercussão. Desaparecimento de pessoas também é divulgado. Como nos grupos de Diadema, o grupo também é usado para impulsionar vendas e fazer propagandas.

Outro grupo em São Bernardo que tem muita repercussão é o “Segurança São Bernardo do Campo”, com mais de 72,2 mil membros. Lá, geralmente, são postagens sobre a segurança pública da cidade e pedido de ajuda para encontrar algo furtado. Entretanto, a falta de serviços públicos é um assunto recorrente no grupo.

Santo André 

Em Santo André, também tem um grupo com mil membros, batizado como “Santo André Merece Mais”. O Fiscaliza ABC, com mais de 4 mil membros, também tem atuado para criticar políticos e governantes.

Outro grupo da região é o Eleições Municipais 2016, com 1,1 mil membros. No fim do ano passado, um vídeo de uma moradora de Santo Andre sobre sérios problemas no CHM (Centro Hospitalar Municipal) rendeu 300 mil visualizações.

1 Comentário

  1. Faltou fazer a lição de casa nessa matéria.
    Em Santo André temos o Santo André vc participa com quase 15.000 membros e o Viva com 40.000

Comments are closed.