Crise em Mauá chega às Upas: faltou médico para atendimento neste domingo

 Algumas só atenderam emergência e na Vila Assis só tinha pediatria; prefeitura cobrou providências à FUABC, responsável pelos profissionais

UPAs
Falta de médicos em UPAs prejudicou atendimento aos moradores de Mauá. Foto: Divulgação/PMA

A crise em Mauá chegou às UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). Nem todos os moradores que procuraram atendimento neste domingo (15/07) passaram por consulta e tiveram de retornar para suas residências por falta de profissionais nestes locais. Casos específicos de urgência foram atendidos em algumas e em outras nem isso.

A reportagem do ABCD Jornal ligou no fim da tarde nas Upas do Jardim Zaíra e da Vila Assis e o problema permanecia. Nesta última unidade, foi informado que estava atendendo somente pediatria, enquanto no Jardim Zaíra a informação é de que não havia médico. No caso da Vila Magini só houve atendimento de emergência.

O ABCD Jornal apurou que há casos de médicos que pediram demissão por não receberem os salários. Existe uma crise entre a Prefeitura e a FUABC (Fundação de Medicina do ABC), responsável pela contratação dos profissionais. O município deve para essa instituição R$ 123 milhões e o MP (Ministério Público) teve de interferir na negociação para impedir que o atendimento seja ainda mais prejudicado.

O secretário de Saúde, Antonio Carlos de Lima, disse que cobrou a Fundação neste domingo sobre o problema da falta de médicos. “Questionei a fundação e disseram que ocorreram problemas pontuais que ao longo do dia foram resolvidos”, disse o secretário ao acrescentar que os compromissos financeiros “foram todos honrados neste mês” e, por isso, a prestação de serviço à população não pode ser prejudicada.

A Fundação foi procurada, mas ate o fechamento da reportagem não havia dado retorno para se posicionar.

UBS Itapark

A crise financeira da cidade também foi motivo na última terça-feira (10/07) de um outro problema na área da saúde. Os moradores que precisaram de atendimento na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Itapark, encontraram as portas fechadas. O problema foi a falta de pagamento do aluguel.

De acordo com a administração, a UBS Itapark, a partir desta segunda-feira (16/09), passará o atendimento dos pacientes para a UBS Jardim Flórida, até a nova UBS Jardim Itapark, que está com as obras em andamento, seja concluída.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*