Construção do Quarteirão da Educação começa em Diadema

Mais visitadas

Maior complexo educacional da cidade terá 12,5 mil metros quadrados, com investimento de quase R$ 140 milhões e vai acolher 1.800 estudantes

obras do Quarteirão da Educação
Construção do Quarteirão da Educação começa em Diadema. Foto: Divulgação/PDA

Começaram as obras para construção do Quarteirão da Educação. Nesta quarta-feira (31/08) pela manhã, as máquinas da construtora responsável pela obra desembarcaram no canteiro localizado na Rua Pau do Café, no Jardim Promissão, e colocaram abaixo as primeiras paredes das antigas estruturas das Emebs Ministro Francisco Quintanilha Ribeiro e Carlos Drummond de Andrade. Dentro de 18 meses, o local vai abrigar o maior complexo educacional da cidade.

A obra para erguer o Quarteirão da Educação está sob responsabilidade do Consórcio CM Quarteirão, formado pelas empresas Mpd Engenharia Ltda e Cdg Construtora S/A. O projeto terá investimento na ordem de R$ 138 milhões, com um ano e meio de prazo para construção da estrutura de 12,5 mil metros quadrados, com quadras poliesportivas, salas de ginástica, piscinas cobertas para aulas de natação, hidroginástica e atividades recreativas, além de teatro e cineteatro.

“Será o maior complexo educacional da história de Diadema, apontando para o futuro dos nossos estudantes. É um conceito que queremos que a cidade abrace, que as crianças acordem todos os dias pela manhã morrendo de vontade de ir para a escola, que façam da escola um ambiente onde elas aprendam, se divirtam, que se tornem cidadãs de uma Diadema melhor e de um Brasil melhor”, disse o prefeito José de Filippi Júnior.

A estimativa da Secretaria de Educação é acolher mais de 1.800 estudantes no Quarteirão da Educação, sendo 260 de 0 a 3 anos, 512 de 4 a 5 anos, 869 do ensino fundamental (1º ao 5º anos) e 224 da EJA (Educação de Jovens e Adultos, até a 8ª série). Haverá oficinas de artes cênicas, balé, música, ginástica artística, natação, hidroginástica e capoeira.

A ordem de início das obras foi dada no dia 19 de agosto, em solenidade que também marcou a despedida da Emeb Quintanilha, erguida em Diadema nos anos 1970. Durante duas semanas, as equipes das secretarias de Educação e de Obras retiraram os materiais de dentro da escola, como carteiras, armários e brinquedos.

Mais publicações

Últimas publicações