Comoção e revolta marcam enterro do garoto Lucas em Santo André

Mãe do adolescente, que está presa, pode participar do velório durante 15 minutos e algemada

 

Garoto Lucas é enterrado no Cemitério do Curuçá, em Santo André. Foto: Leandro Amaral/Repórter Diário

O enterro do garoto Lucas Eduardo Martins dos Santos, neste sábado (30/11), no cemitério do Curuçá, em Santo André, foi marcado por muita comoção e revolta de amigos e familiares, que cobram rigor na apuração de quem matou o adolescente. O jovem desapareceu em 12 de novembro e foi encontrado morto três dias depois em uma represa no Parque do Pedroso.

O enterro demorou porque a família não reconheceu o corpo na ocasião e foi preciso fazer exame de DNA. O resultado saiu somente nesta quinta-feira.

O irmão de Lucas chorou muito e era um dos mais indignados com a situação.  “Quem era para proteger, acaba fazendo isso”, disse ao se referir aos dois policiais militares investigados e que são acusados pelos parentes da vítima como os responsáveis pelo desaparecimento do jovem.

A mãe do adolescente, Maria Marques Martins dos Santos, de 38 anos, que foi presa em 19 de novembro, porque era uma foragida da Justiça por tráfico de drogas, foi ao velório sob escolta, algemada, e pode se despedir do filho durante 15 minutos.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*